Tem muita gente preocupada com a realidade da quitanda do bairro ou da padaria da esquina diante das restrições que estamos vivendo agora. 

Um dos temas mais discutidos neste momento é justamente o apoio aos negócios locais. É um ato de pensar grande, e principalmente optar comprar do pequeno. 

Um bom exemplo dessa preocupação vem das redes sociais, onde vêm acontecendo um forte movimento de apoio ao pequeno negócio. Consumidores e microempresários estão dando as mãos, se fortalecendo espalhando essa mensagem Brasil afora.

Há mais de 10 anos, o PagSeguro PagBank incentiva o pequeno negócio criando soluções para quem quer vender mais e melhor. Neste momento, estamos fazendo nossa parte, não apenas com produtos, mas também reduzindo taxas e possibilitando novos benefícios. O Link de Pagamento hoje tem a menor taxa do mercado e, pagando via QR Code, você recebe o dinheiro na hora sem taxas, e seu cliente recebe 10% de cashback na conta PagBank!

E você? O que está fazendo para incentivar os empreendimentos locais? No post de hoje, separamos dicas para você, que é consumidor, colaborar com os pequenos negócios. 

Mas, como os consumidores não estão sozinhos nesta empreitada, lá no final você também encontra algumas ideias para quem é vendedor. Preparado? 

Pense grande, compre do pequeno: o poder do consumidor

Separamos 5 dicas para você abraçar o movimento. Confira!

Aposte na venda futura 

Se você tem alguns gastos praticamente fixos na sua rotina, como a faxina no apartamento, a manicure semanal, a limpeza do seu carro no estacionamento do bairro ou algo do tipo, saiba que uma boa forma de estimular esses negócios é não cortando esse gasto só porque não pode aproveitar agora. 

Se o dinheiro já estava destinado a ser gasto no pequeno negócio, que tal apostar na compra futura? 

Funciona mais ou menos assim: você paga o serviço, não usa ele agora e, mais para frente, quando tudo estiver mais calmo, usa o “crédito” que você gerou, algo semelhante a um gift card ou voucher.

Dessa forma, você garante que o pequeno empreendedor não irá sentir tanto a queda no movimento — ou melhor, ele vai sentir a redução do movimento, mas não no caixa da empresa.

Um bom exemplo está no transporte escolar das crianças. Os pais podem seguir pagando o serviço normalmente e, quando as aulas voltarem e forem necessárias viagens extras, elas serão feitas sem custo adicional. 

Assim, o consumidor ajuda o negócio local, e o empreendedor devolve essa ajuda com algumas praticidades.

Pense bem. Assim como você, o empresário da sua cidade também tem despesas fixas, tais como aluguel, impostos, alimentação etc. Quando você compra os serviços para usar depois, o dinheiro continua entrando e, consequentemente, o impacto na empresa e na própria vida do pequeno empresário se torna menor.

Adiar e não cancelar

Para muitos micro e pequenos empreendedores que trabalham com serviços agendados — como buffets de festa, músicos e fotografia de eventos, por exemplo — o cancelamento é uma grande reviravolta.

O dinheiro que estava certo para entrar desaparece. Em contrapartida, isso não acontece com as nossas dívidas, não é mesmo? Afinal, os boletos continuam chegando.

Por isso, a ideia de trocar o cancelamento pelo adiamento do serviço é uma forma de manter o fluxo de caixa do pequeno empresário e até mesmo o seu como consumidor, uma vez que esses gastos já estavam previstos no seu planejamento.

De repente, aceitar o adiamento pode te dar algumas pequenas vantagens, como um albúm de casamento mais completo ou uma comida pra lá de caprichada no seu evento. É como se a ajuda que você concede agora volte para para você no momento do serviço prestado!

Sempre que possível, consuma de forma remota

Alguns serviços que consumimos com regularidade podem ser disponibilizados pela internet.

Um bom exemplo são as consultas com psicólogos, coaches e até personal trainer. O contato pessoal é importante. Entretanto, em um momento no qual ele não é recomendado, vale a pena pensar em novas formas de consumir o mesmo serviço para manter a sua qualidade de vida e a renda do profissional.

Isso também vale para as negócios locais que têm delivery. Em vez de ir até o restaurante do seu bairro, que tal pedir comida com eles em vez de optar por uma grande franquia?

A tecnologia trouxe muita praticidade para quem quer consumir produtos e serviços sem sair de casa, então, por que não usar dessa facilidade para manter suas necessidades de consumo e ajudar o pequeno empreendedor?

E lembre-se, caso você não encontre informações sobre o funcionamento da empresa na internet, dê uma passada rápida em frente ao local para saber se há algum aviso colado na porta, se tem algum funcionário no local ou para verificar se existe um telefone de contato disponível na fachada.

Fique de olho nas iniciativas online

E por falar em internet, não se esqueça que ela tem o poder de reunir pessoas e empresas. O próprio movimento de estímulo ao pequenos negócios que está rolando nas redes é um exemplo disso. 

Portanto, procure essas iniciativas em grupos do Facebook ou perguntando a vizinhos e amigos. Vale a pena ficar de olho — tanto para comprar de quem você já conhece quanto para descobrir novos negócios ao seu redor.

Compre do pequeno produtor e do pequeno revendedor

Alguns produtos que são feitos em larga escala pelas indústrias também são produzidos por pequenos negócios. E com a páscoa chegando, não tem como não lembrar de um exemplo bem usual: os ovos de chocolate.

Em vez de comprar o ovo daquele bombom clássico que você gosta, será que não vale a pena experimentar o ovo de colher feito pela sua vizinha? 

Em alguns casos, você vai encontrar produtos com mais qualidade, sabor e, de quebra, feitos com carinho. Isso sem falar que você ajuda uma pessoa próxima e que precisa bastante deste dinheiro.

Outro ponto bacana são os alimentos que consumimos no dia a dia. Procure saber se alguém no seu bairro está vendendo pratos prontos para o público. As chamadas quentinhas podem ser consumidas na hora ou virem congeladas, para uma refeição futura. Além de serem feitas artesanalmente, muitas são mais saudáveis do que as opções industrializadas por não conterem conservantes e aromatizantes, por exemplo.

Mas não se esqueça que pequenos negócios também vendem produtos de grandes marcas. Sendo assim, se você optar por produtos das empresas maiores, que tal trocar a compra na grande rede de supermercado pelo mercado do seu bairro? 

Essa é uma mudança simples no seu hábito de consumo que beneficia quem mais precisa e ainda garante mais praticidade para você, que terá que se deslocar bem menos para comprar os mesmos produtos!

Busque sugestões e indique para os amigos

Imagine que você quer comprar uma boa cerveja, mas que não conhece nenhum produtor local.

Isso não significa que não existam opções. Diante disso, para seguir estimulando o consumo junto ao pequeno empreendedor, é interessante trocar indicações com amigos e conhecidos. Esse é um jeito interessante de ampliar seus conhecimentos locais e descobrir novas (e boas) opções de compra. 

O contrário também é verdadeiro. Você conhece alguém que faz ótimos pães artesanais na sua vizinhança? Que tal divulgar o negócio para seus amigos e familiares usando seus perfis nas redes sociais?

Ah, e não se esqueça: se gostar dos produtos, espalhe a novidade e dê continuidade a essa corrente de descobertas.

dono de loja de avental em frente a sua loja

O que o PagSeguro PagBank está fazendo para o pequeno empreendedor?

Bom, até agora falamos sobre as atitudes que os consumidores podem adotar para estimular as empresas locais. Agora, é hora de falar um pouco sobre o que nós estamos fazendo por essa causa tão importante. 

Reunimos todas as soluções para o pequeno empreendedor em um único local, o Pag pro pequeno. Ao acessar a página, você encontrará todas as soluções desenvolvidas pelo nosso time para:

  1. Simplificar os pagamentos;
  2. Enviar produtos com segurança e agilidade;
  3. Utilizar os apps de mensagem para vender mais e sem complicações;
  4. Gerar renda extra;
  5. Gerenciar a conta da sua empresa;
  6. Ter controle total sobre os negócios usando um sistema de gestão.

Descubra o combo de soluções que o PagSeguro PagBank oferece para os negócios locais e ajude outros empreendedores a conhecer mais sobre as nossas soluções. E se você precisa mesmo é de informação, na página do Pag pro pequeno você encontra o caminho para descobrir todos os conteúdos disponíveis no nosso blog, canal do YouTube e redes sociais.

Entre na nossa rede de descobertas compartilhando a página e usando as hashtags #pagpropequeno e #PAGSteajuda!

E o que o pequeno empresário pode fazer?

Uma coisa é fato: essa união precisa contar com o apoio dos próprios empreendedores. Agora chegou a hora de falar sobre algumas ações que os donos de pequenos negócios podem colocar em prática para estimular o consumo. Veja mais abaixo:

1. Use a tecnologia como seu parceiro

Não dá para começar essa lista sem falar das soluções tecnológicas. Afinal, o pequeno empreendedor precisa aproveitar o melhor, e isso significa ir atrás de soluções como:

  1. Usar os apps de entrega para delivery;
  2. Vender usando canais como o WhatsApp for Business (a versão comercial e gratuita do aplicativo);
  3. Utilizar meios de pagamentos mais modernos e rápidos para essas vendas, como o Link de Pagamento (basta enviar o link para o consumidor efetuar o pagamento online).

E por falar em meios de pagamentos modernos, você sabia que é possível unir modernidade e segurança? Nossa sugestão são as maquininhas com tecnologia NFC. Elas permitem que os pagamentos sejam efetuados quase sem nenhum contato entre o cliente e a máquina de cartão.

Quando o valor é menor que R$50, os clientes não precisam nem digitar a senha para confirmar a compra! Se você está trabalhando com delivery para manter a empresa funcionando, saiba que a tecnologia pode ser um grande diferencial. 

Outro recurso que pode ser adotado nas vendas físicas é o uso do QR Code. Por meio do superapp do PagBank ou usando as maquininhas é possível gerar um QR Code para fazer e receber pagamentos, tudo usando apenas o celular. Você recebe o dinheiro na hora com taxa zero, e seu cliente recebe 10% de cashback na conta PagBank!

Ou seja, você diversifica as formas de receber do cliente, e, de quebra, oferece opções seguras e vantajosas para as transações durante o isolamento!

2. Participe de redes de apoio e firme parcerias 

Se dissemos anteriormente que o consumidor deve ficar ligado nas iniciativas da internet, então, o empreendedor também precisa saber que elas existem. 

Neste momento, as pessoas estão “abraçando” os pequenos negócios, e se a sua empresa se encaixa neste perfil, nada de ficar de braços cruzados esperando que as coisas passem. Busque na internet informações sobre as redes de apoio e, sempre que possível, participe delas.

Use a internet também para manter e criar relacionamento com os pequenos empresários ao seu redor. Firme parcerias, compre deles e discuta as possibilidade de realizarem promoções ou oferecerem os produtos e serviços em conjunto.

O velho ditado diz que a união faz a força, não é mesmo?

4. Faça uma boa divulgação

Nem todo mundo vai descobrir sozinho ou ligar para seu telefone para perguntar se você está trabalhando com delivery ou algo do tipo. 

É seu dever como um vendedor preocupado informar aos clientes que suas atividades seguem firmes, mesmo com mudanças na forma de atendimento.

Por isso, poste nas redes sociais, envie e-mails aos clientes e divulgue seus horários e produtos pelo WhatsApp!

Se você quer saber mais sobre a importância das ferramentas de comunicação e quais delas você não pode deixar de usar, separamos uma lista bem completa aqui.

Mas nem toda a comunicação é online! Uma simples faixa anunciando as mudanças no atendimento pode ser muito positiva para alertar aquele vizinho que sempre compra de você ou uma pessoa que esteja passando na frente do local. Afinal, às vezes o consumidor nem sabe que você está aberto e oferecendo produtos e serviços.

5. Ofereça mais soluções para os seus clientes

Neste momento, vale a pena pensar em outros tipos de soluções para garantir uma renda extra. Por isso, aqui vai uma dica interessante: em tempos de isolamento, ninguém quer ficar sem crédito no celular. 

Com as maquininhas de cartão do PagSeguro, você pode oferecer a recarga de créditos para o celular de seus clientes, tudo sem taxas e com direito a uma comissão de 2% sobre o valor pago pelo consumidor. Não importa a operadora do cliente!

Por fim, o lema do momento é  pense grande, compre do pequeno. Se cada pessoa agir para estimular o consumo das micro e pequenas empresas, todos saem ganhando — inclusive quem compra.

Estimular o empreendedor local não é apenas uma atitude consciente, mas também um ato de solidariedade com pessoas que trabalham duro todos os dias e que estão respeitando as principais medidas de segurança dentro do possível.

Nós do PagSeguro PagBank acreditamos e incentivamos o pequeno negócio desde o início, criando soluções que geram facilidade para vender e consumir — ainda mais agora, em meio a todos os cuidados com a saúde da população e as medidas de isolamento.

Conte conosco. Juntos podemos ir mais longe!