Junto com os bons números de crescimento, cresce no comércio eletrônico brasileiro o número de reclamações dos consumidores. A maior central de informações a respeito é o site Reclame Aqui. Só por lá foram 612 mil reclamações só sobre o e-commerce. Uma fatia importante das 1,6 milhão de reclamações feitas em 2011.

Detalhe: até 7% das queixas são infundadas. O próprio fundador, Maurício Vargas, explica: “Há consumidores novos, os “entrantes” que não entendem os detalhes e depois reclamam”. Exemplo concreto: dias úteis. Sábado conta?

A gente sabe que não, mas a maioria dos novos internautas ainda se confunde. É preciso ajudar o consumidor, esclarecer os detalhes e deixar tudo muito claro. Há alguns exemplos de sucesso no mercado, segundo Maurício Vargas, como a NetShoes e FastShop, que oferecem tratamento específico para os casos da internet.

E quem ainda não dá conta vai para as manchetes – ou para as listas de empresas mais reclamadas.

E você, como tem feito para resolver estes detalhes tão importantes do dia-a-dia?

Via: HeadClick, foto: gilles chiroleu, CC-BY