Resumo do texto

  • Os fundos de investimento são aplicações financeiras que atraem diferentes perfis de investidores;
  • Quem aplica em fundos tem acesso a vários títulos do mercado com uma única aplicação;
  • Conheça os principais fundos de investimento disponíveis no mercado, suas vantagens, tributação, taxas e rentabilidade.

Conheça os Fundos de Investimento PagBank!

 

Uma das principais recomendações dos especialistas do mercado financeiro é diversificar. Quem aplica em vários produtos diminui os riscos e aumenta as chances de ganhar mais.

Mas só de pensar em aplicar em vários investimentos você ficou com preguiça? Então chegou a hora de conhecer melhor os Fundos de Investimento PagBank. 

Eles são boas opções para quem quer diversificar com praticidade e são recomendados para todos os tipos de investidores, desde os iniciantes até os mais experientes.

Para te ajudar a entender os fundos de investimento de forma descomplicada, criamos este guia com o que é preciso saber para investir. Confira!

O que são fundos de investimento?

Uma forma bem simples de entender os fundos de investimentos é comparando com um condomínio residencial.

Em um edifício, cada morador contribui paga a taxa de condomínio. As taxas pagas pelos moradores são somadas pelo síndico, que usa essa quantia para pagar as contas do prédio, o salário dos funcionários, a manutenção dos elevadores etc.

No caso dos fundos, o morador é chamado de cotista. A taxa de condomínio são as cotas que cada participante investe e o síndico é o gestor (ou equipe de gestão). 

O dinheiro, por sua vez, é usado para investir em diversos produtos do mercado financeiro, que podem ser aplicações de renda fixa, ações, moedas estrangeiras e até cotas de outros fundos.

A principal missão é variar a carteira de aplicações dos investidores de forma simples, concentrando tudo em um produto só, ou seja, eles são a forma mais prática de ter o famoso portfólio diversificado.

Rentabilidade

Existe uma regra de ouro no mercado financeiro: rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. 

O que você consegue ter é previsão com base no histórico de rendimento, mas nunca se esqueça que o mercado financeiro está sempre mudando, então, não use o que aconteceu no passado como certeza para o futuro.

Mas fique tranquilo. Existem fundos mais conservadores e outros mais agressivos. Conhecendo seu perfil de investidor você vai encontrar uma opção que está alinhada com suas expectativas.

E por falar em opções, veja abaixo alguns tipos de fundos de investimento. 

Tipos de fundos de investimento

Os fundos funcionam de forma parecida, o que faz um ser diferente do outro são as aplicações. Veja alguns dos tipos mais comuns.

1. Fundo de Renda Fixa

Os fundos de renda fixa investem pelo menos 80% em produtos de renda fixa, como CDBs ou Tesouro Direto. Eles costumam ser indicados para investidores com perfil mais conservador, pois possuem baixo risco e têm liquidez mais alta.

2. Fundos de Ações

Os fundos de ações são investimentos em renda variável. Cerca de 67% do dinheiro do fundo é aplicado em ações da bolsa de valores. Eles se dividem em duas categorias:

  • Fundos passivos: onde as ações escolhidas têm rentabilidade atrelada a um índice, como o Ibovespa;
  • Fundos ativos: a escolha das ações é feita com base em análises da equipe de gestão, que vai em busca do melhor retorno para o investidor.

3. Fundos Multimercado

Fundos multimercado apresentam uma carteira bem variada, que mescla produtos de renda fixa e variável. Eles são uma alternativa para quem deseja aplicar em mercados diferentes (como ações câmbio, juros e moedas estrangeiras) em um único produto!

É essa variedade que faz desses produtos multimercado, com bastante foco na estratégia de diversificar. Para quem busca bons rendimentos e não se importa em correr riscos moderados, eles podem ser boas alternativas.

4. Fundos Cambiais

Os fundos cambiais investem com base em moedas estrangeiras (como títulos públicos de outros países).

Os mais conhecidos são os fundos cambiais de dólar, que seguem a cotação da moeda americana e, portanto, podem apresentar riscos de acordo com a variação do preço do dólar.

Por que investir em fundos de investimento?

Os fundos de investimento têm algumas vantagens muito interessantes. Confira as principais:

1. Diversificação

Como há variedade de produtos financeiros na carteira dos fundos, é possível investir em várias aplicações diferentes fazendo um movimento só!

2. Praticidade

Fundos são opções muito práticas. A parte mais difícil, que é a escolha dos melhores produtos, não fica com você. 

Quem faz isso é um profissional da área, portanto, fique tranquilo que uma equipe experiente estará sempre buscando a melhor rentabilidade e diversificação, o que te dá bem menos responsabilidade nessa busca pelo melhor retorno.

3. Liquidez

Em alguns fundos é possível resgatar o dinheiro a qualquer momento. Em outros, já não existe essa oportunidade. Por isso, se a liquidez for sua prioridade, veja como funciona o prazo de resgate antes de investir.

4. Acessibilidade

A acessibilidade quer dizer que investidores iniciantes e que ainda não possuem muito conhecimento sobre o mercado financeiro conseguem aplicar em produtos sofisticados. Existem opções para todos os bolsos e todos os níveis de conhecimento! 

5. Imposto retido na fonte

O imposto sobre os rendimentos já é cobrado automaticamente e a rentabilidade já está livre do Imposto de Renda. 

Como escolher o melhor fundo de investimento?

Antes de escolher um fundo para investir, é importante ficar atento nos pontos a seguir.

Perfil

Antes de investir, saiba qual é o perfil do fundo para descobrir se combina com seu perfil de investidor. Isso é essencial para tomar a decisão mais consciente e que se encaixe com os seus objetivos.

Consulte o regulamento do fundo

Conferindo as regras de aplicação você será capaz de verificar como aplicar, quais são os produtos (ou o tipo de produto) que irão compor a carteira do fundo, quem administra a aplicação, as taxas, o nível de risco e muito mais.

Em fundos que têm mais de 6 meses de comercialização é possível checar também a chamada lâmina, onde é possível conferir um histórico de rentabilidade. 

Resgate e Liquidez

Verifique sempre o prazo para os resgates e a carência (tempo mínimo de aplicação). No caso dos fundos disponíveis no super app, essas informações estão disponíveis no momento em que você escolhe o fundo de sua preferência.

Taxas e impostos

As taxas e os impostos têm impacto sobre o seu retorno. Fique atento a esses detalhes para entender quais fundos cobram mais e como acontece a tributação.

Veja mais sobre esse tema a seguir.

Custos em fundos de investimentos

Fundos de investimento cobram algumas taxas dos cotistas. Todas elas ficam bem claras no regulamento, então, você pode conferir antes de aplicar.  Veja quais são elas e como elas são cobradas.

Taxa de administração

A taxa de administração é usada para pagar a gestão e a operação. O valor é um percentual sobre o total investido no fundo.

Taxa de performance

É como um bônus que o gestor recebe por trabalhar bem. Essa taxa é combinada antes da aplicação e só é cobrada quando o rendimento do fundo supera o chamado índice usado como referência.

Taxa de saída

A taxa de saída é cobrada caso o cotista venda sua parte antes do prazo definido no regulamento (e se o regulamento permitir essa venda).

IOF

O IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) é cobrado somente se o resgate for feito em menos de 30 dias depois da aplicação. O valor é calculado sobre o rendimento e não sobre a quantia investida.

Tributação Come-Cotas

Come-cotas é o recolhimento antecipado do Imposto de Renda, que acontece a cada semestre. Ele não acontece em todos os fundos, apenas nos que são considerados de longo ou curto prazo.

Em fundos de curto prazo, a alíquota é de 20%, nos fundos de longo prazo, a porcentagem é de 20%. Essa taxa é aplicada sobre o rendimento e não sobre o valor da aplicação.

E vale o aviso: você paga menos IR conforme mantém o dinheiro aplicado por mais tempo. Entenda como funciona a tabela de alíquotas no momento do resgate.

Fundos de Curto Prazo

  • 22,5% até 180 dias de aplicação;
  • 20,0% a partir de 181 dias de aplicação.

Fundos de Longo Prazo

  • 22,5% até 180 dias de aplicação;
  • 20,0% de 181 dias a 360 dias de aplicação;
  • 17,5% de 361 dias a 720 dias de aplicação;
  • 15,0% a partir de 721 dias de aplicação.

Diversifique sua carteira com os Fundos de Investimento PagBank!

Com os Fundos de Investimento disponíveis no super app você tem a oportunidade de fazer aplicações em diferentes modalidades. Veja nossas opções de Fundos:

  1. Renda Fixa;
  2. Multimercado;
  3. Cambial;
  4. Ouro;
  5. Ações;
  6. Criptomoedas.

Todas as opções são gerenciadas por equipes especializadas, que focam seus esforços na escolha estratégica dos investimentos. Fundos são alternativas para diversificar os investimentos, uma prática recomendada pelos maiores especialistas do mercado financeiro.

Facilidade, opções que cabem no seu bolso e zero burocracia

Aqui fica uma dica para as mães e todas as mulheres que desejam investir sem complicar a rotina: baixe hoje mesmo o super app e explore todas as opções que colocamos à sua disposição!

Investir com o PagBank é simples e permite que você dê um bom rendimento à reserva que você está montando para o futuro dos seus filhos ou para seus objetivos pessoais!

E lembre-se que investir exige aquele sentimento de coração de mãe: sempre cabe mais um. Isso porque, quanto mais você diversifica, menores são os riscos, e as chances de rendimento aumentam.

Para aplicar com o super app basta seguir alguns passos:

  1. No Menu Principal, acesse a opção Produtos e Investimentos;
  2. Clique em Aplicar meu Dinheiro;
  3. Confira as opções de CDB ou Fundos de Investimento;
  4. Faça sua escolha e clique em Investir.

Pronto! O valor será transferido do seu saldo para a opção escolhida, e você acompanha a aplicação pelo celular.

Conheça já os Fundos de Investimento PagBank!

“Este canal tem como única intenção fornecer um panorama sobre as diferentes categorias de produtos de investimentos disponíveis no mercado. Os conteúdos não têm o objetivo de oferecer análise de valores mobiliários ou recomendações de investimento, considerando que os produtos apresentados podem não ser adequados aos objetivos, situação financeira ou necessidades individuais de cada usuário. O PagSeguro PagBank se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que decorram da utilização de seu conteúdo, bem como por eventuais informações fornecidas por terceiros, que não expressam a opinião do PagSeguro PagBank. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e as informações podem não estar atualizadas no momento exato da consulta do material. Antes de tomar qualquer decisão, é recomendado que o leitor busque orientação financeira independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto”.