Balanço Patrimonial: entenda o que é e aprenda a fazer o da sua empresa

Resumo do texto

  • Entenda o que é e para que serve o Balanço Patrimonial;
  • Veja a estrutura e os componentes deste relatório;
  • Saiba quais são os indicadores usados no Balanço Patrimonial.

PagVendas: todas as informações na palma da sua mão!

 

Para conhecer a real situação financeira de uma empresa é preciso avaliar não só os ganhos, mas também o patrimônio, dívidas e bens. E tudo isso pode ser reunido no Balanço Patrimonial.

Também chamado de Balanço Contábil, esse relatório mostra um panorama completo do quadro financeiro do negócio. Se você é empreendedor e ainda não conhece esse documento, confira agora como ele funciona e como fazer um!

Outros artigos que podem ser do seu interesse:

Balanço patrimonial

O que é e para que serve o Balanço Patrimonial?

O Balanço Patrimonial é o relatório financeiro que lista todos os bens, direitos, investimentos, dívidas e obrigações do negócio. Ou seja, é um documento contábil que mostra o cenário econômico da empresa.

Com todas essas informações, o Balanço é essencial para que o empreendedor possa tomar decisões estratégicas baseadas na real situação da companhia.

Balanço Patrimonial e Balanço Financeiro são a mesma coisa?

Não. O Balanço Financeiro, também chamado de Demonstração do Resultado do Exercício (DRE), mostra o fluxo de receitas e despesas da empresa. Enquanto isso, o Balanço Patrimonial mostra dados, como bens e direitos do negócio.

Quando é necessário fazer o Balanço Patrimonial?

Normalmente, ele é feito de 12 em 12 meses, mas nada impede que seja realizado em um período de tempo menor. Entretanto, é importante saber que, segundo a Lei 6.404/76, as empresas são obrigadas a entregar uma série de documentos contábeis anualmente, entre eles o balanço patrimonial.

Entenda a importância do Balanço Patrimonial para sua empresa

O documento permite que o empreendedor entenda o cenário financeiro da empresa. Tudo que entrou e saiu, mas também as obrigações fiscais e tributárias e os bens que podem existir, como carros e imóveis. Com a ajuda de um contador, é possível analisar a evolução monetária e tomar decisões estratégicas.

O que faz parte do Balanço Patrimonial? Entenda a estrutura!

Se você ainda não sabe como fazer o Balanço Patrimonial, não se preocupe, veja quais são os elementos que fazem parte da estrutura do documento:

Ativos

Os ativos são todas as coisas que se transformam em dinheiro para a empresa. Eles podem ser veículos, imóveis ou vendas a receber, divididos em duas categorias:

  • Ativo circulante: aqueles que podem ser transformados em dinheiro em menos de um ano, como veículos e imóveis;
  • Ativo não circulante: aqueles que demoram mais de um ano para serem transformados em dinheiro, como maquinário e investimentos.

Passivos

Os passivos são o contrário, são compostos pelas despesas, obrigações tributárias e dívidas da empresa. E eles também podem ser subdivididos:

  • Passivo circulante: todas as dívidas, despesas e obrigações que possuem prazo de vencimento menor do que um ano;
  • Passivo não circulante: são as dívidas, despesas e obrigações que possuem prazo de vencimento maior do que um ano.

Patrimônio Líquido

O patrimônio líquido é, de forma resumida, o cálculo de todos os ativos menos os passivos. Ele pode ser composto de:

  • Capital social;
  • Reservas de Lucros e Capital;
  • Ajustes de avaliação patrimonial;
  • Patrimônio Líquido Negativo;
  • Ações em tesouraria.

Confira os indicadores mais importantes do Balanço Patrimonial

Antes de começar a fazer o Balanço Patrimonial é preciso conhecer alguns indicadores que fazem parte deste relatório. Confira quais são e como calcular:

Indicadores de renda

Esses são aqueles que demonstram o lucro da empresa. São eles:

  • Giro de Ativos: vendas / ativo total;
  • Retorno sobre Ativos: lucro líquido / ativo total;
  • Retorno sobre Patrimônio Líquido: lucro líquido / patrimônio líquido.

Indicadores de liquidez

Esses são os valores que estão disponíveis em curto prazo e podem ser usados para pagar dívidas e despesas. São eles:

  • Liquidez imediata: disponível / passivos circulantes;
  • Liquidez corrente: ativo circulante / passivo circulante;
  • Liquidez seca: (ativos circulantes – estoques) / passivos circulantes;
  • Liquidez geral: (ativos circulantes e não circulantes) / (passivos circulantes e não circulantes.

Indicadores de dívidas

Agora, os números que indicam o débito da empresa. Neste caso, tem o grau de endividamento e a dívida em si:

  • Grau de endividamento: passivo / patrimônio líquido;
  • Endividamento: passivo total / ativo total

Passo a passo para fazer o Balanço Patrimonial

Agora que você já conhece os elementos e os indicadores do Balanço Patrimonial, é hora de montar o seu:

  • Determine um período

Já citamos que é necessário ter esse documento de 12 em 12 meses, mas ele pode ser feito considerando um período menor de tempo, então, o primeiro passo é definir quantos meses serão analisados.

  • Liste os ativos

Seguindo o período determinado, liste todos os ativos dentro dele. Lembre-se de separar entre os circulantes, como dinheiro em caixa e contas a receber e não circulantes, como propriedades e investimentos de longo prazo.

  • Liste os passivos

Separe os passivos circulantes e não circulantes de acordo com o período determinado. Alguns dos circulantes são aluguel e despesas, já os não circulantes são empréstimos e dívidas de longo prazo.

  • Calcule o patrimônio líquido

Agora, é hora de calcular o patrimônio líquido. Sua fórmula básica é:

Patrimônio líquido = ativos – passivos

Faça a gestão completa do seu negócio com o PagVendas!

Ufa! Agora você está pronto para cuidar do Balanço Patrimonial da empresa. Se for necessário, não deixe de procurar a ajuda de um contador, assim, reduz o risco de cometer algum erro.

Na hora de fazer o Balanço Patrimonial, é preciso ter muita atenção nas informações que fazem parte deste relatório. Sem dúvidas, são muitos números e contas que podem gerar confusões.

Mas calma! Para isso, também tem uma solução. Com o PagVendas é possível simplificar o acesso a todos esses números em relatórios automatizados. E a melhor parte é que ele já está conectado às maquininhas PagSeguro que você usa para cobrar!

Comece a usar o PagVendas e tenha:

  • controle de frente de caixa em tempo real;
  • registro e controle de produtos;
  • gestão de estoque;
  • controle de contatos de clientes;
  • gerenciamento das vendas, inclusive vendas fiadas;
  • criação de Loja Online;
  • emissão de notas fiscais;
  • extração de relatórios de vendas.

Clique aqui e conheça o PagVendas!