Resumo do texto

  •  Em fevereiro deste ano, o Governo Federal anunciou a criação do Pix, o sistema para pagamentos e transferências instantâneas do Banco Central;
  •  A ferramenta promete mudar o jeito como fazemos transferências entre bancos, de pessoas para pessoas e até pagamento por produtos e serviços;
  •  Descubra todos os detalhes do Pix e como ele vai funcionar;
  • As maquininhas do PagSeguro estarão preparadas para realizar pagamentos via Pix, e o PagBank também. Confira!

Atualmente as transferências bancárias costumam demorar um dia útil (ou até mais) para serem concluídas, além de haver a cobrança de taxas, que podem passar de 20 reais por transação! Além disso, elas são feitas apenas em dias úteis e em horário comercial.

Já os boletos, podem demorar até três dias para compensar e isso nem sempre é bom para quem está contando com esse dinheiro na conta. Pensando em simplificar e acelerar mais as transferências para todas as pessoas, o Banco central está criando o Pix.

Independentemente de qual banco uma pessoa for cliente, o Pix permitirá que as transações sejam feitas de maneira instantânea, em qualquer dia e horário, inclusive finais de semana e feriados.

Aproveite a leitura de hoje para descobrir como o Pix vai funcionar e qual é o conceito de pagamento instantâneo, que é o grande diferencial da nova ferramenta.

O que é Pix?

Hoje, se você quer mandar dinheiro entre contas de bancos diferentes, é preciso esperar que as duas instituições se comuniquem. Isso significa que o banco X precisa receber a transação e enviar o dinheiro para o banco Y por meio do Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB). Os boletos também demoram a compensar. É por isso que o Banco Central criou o Pix, uma solução que é instantânea e que funcionará 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Nesse sentido, o sistema Pix promete simplificar as transações e reduzir o tempo de duração para algo em torno de 20 segundos, o que é um grande avanço, se comparado aos TEDs e DOCs disponíveis por aí. Com isso, o fluxo entre quem paga e quem recebe fica bem mais ágil e a complicação para fazer essas transações é quase zero.

Veja como são os prazos atuais para as principais transferências entre bancos diferentes:

  1. TED (Transferência Eletrônica Disponível) permite que uma transferência feita em um dia seja creditada no mesmo dia (até às 17h).
  2. DOC (Documento de Ordem de Crédito) permite que o dinheiro caia na conta do destinatário apenas no dia seguinte, porém, se o DOC for feito depois das 22h, a transferência pode levar mais de 24h;

Mas o grande diferencial do sistema de pagamentos instantâneos não é só a velocidade, mas também a disponibilidade. Hoje, se você quiser fazer uma transferência de um banco para outro, é preciso respeitar o horário comercial, já que os bancos só computam as transações nesses períodos. Com o Pix, isso está com os dias contados!

O sistema do Banco Central vai funcionar 24 horas por dia, 7 dias por semana. Com isso, acabam aqueles problemas clássicos, como enviar dinheiro na sexta-feira de noite e só receber na segunda-feira no meio da manhã.

Além do fator velocidade e disponibilidade, os pagamentos instantâneos permitem que você não ande com muito dinheiro para lá e para cá — o que é essencial para a sua segurança, já que você fica exposto a menos situações de risco, como na saída do caixa eletrônico ou agência bancária.

Enquanto a novidade não chega, quem é cliente PagBank consegue realizar pagamentos via QR Code de um jeito fácil, rápido e seguro — sem contar o cashback de 10%! Conheça mais sobre essa funcionalidade aqui.

Como serão feitas as transações pelo Pix?

Até o momento, o Banco Central anunciou que as transações do Pix terão um formato mais tradicional, que será como uma transação bancária normal (que exige dados como CPF, CNPJ, telefone para contato etc) e outro formato mais moderno, utilizando a tecnologia do QR Code.

Aqui no Blog nós já destacamos a praticidade do QR Code e as vantagens de usar os QR Codes PagBank para pagar suas compras e receber parte do valor de volta. Se você ainda não leu, vale a pena dar uma conferida neste post aqui.

Os QR Codes utilizados para fazer as transferências e pagamentos via Pix serão de dois tipos diferentes, os códigos estáticos e os dinâmicos. Veja as diferenças entre os dois:

QR Code estático

Os códigos estáticos poderão ser usados para fazer mais de uma transação, com ele será possível definir um valor para um produto ou um valor a ser pago para uma pessoa. Esse tipo de QR Code será usado, por exemplo, para que sejam feitas transferências entre duas pessoas.

QR Code dinâmico

Esse tipo de código é o mais indicado para fazer pagamentos de compras. Eles poderão apresentar informações diferentes a cada transferências, e será permitido incluir mais informações sobre a transação, tais como data, especificação da compra etc.

Atenção: O Governo Federal e o Banco Central ainda não divulgaram mais informações sobre como serão gerados os QR Codes, portanto, vale ficar atento às notícias para descobrir mais sobre o Pix. As novas informações sobre essa ferramenta com certeza estarão disponíveis para você aqui no nosso blog, conforme forem divulgadas.

E se você vende com as maquininhas do PagSeguro, fique tranquilo! Elas estarão preparadas para realizar pagamentos via Pix.

O Pix é o fim do TED e do DOC?

Ainda é muito cedo para fazer esse tipo de projeção, porém, uma coisa é certa: se os bancos quiserem continuar com DOCs e TEDs com cobrança, será preciso abaixar os preços.

Como o Pix só vai entrar em atividades em novembro e, provavelmente, será preciso alguns meses até que todo mundo esteja adaptado à nova ferramenta, é bem provável que os modelos tradicionais de transferências sigam em operação. Mas, conforme o uso do Pix crescer, não se sabe ao certo se os bancos irão manter os formatos tradicionais de pagamento ou trazer novidades para os clientes.

Apesar das mudanças, uma forma que deve continuar bem sólida são os boletos. O Pix pode facilitar muito as transferências, porém, os boletos são muito úteis para controles internos das empresas e até para organização financeira das pessoas. Por isso, é provável que o Pix não tenha tantos impactos nos boletos, especialmente nos mais tradicionais, como contas de energia e água.

Pensou em facilidade de pagamento, pensou PagSeguro PagBank!

Deixar seus pagamentos e transferências mais fáceis é algo que está no nosso DNA, e claro que a gente está de olho nessa mudança! Estamos nos preparando para trabalhar com o Pix e quando for lançado, você vai poder escolher o PagBank para receber transferências, fazer pagamentos e vendas usando o Pix.

Você também pode contar com ferramentas completas para receber pagamentos, como o Link de Pagamento, o QR Code PagBank e as maquininhas com tecnologia NFC, que nem precisam de cartão para compras de até R$50. Todas foram desenvolvidas pensando em deixar sua rotina mais prática, seja para cuidar do seu dinheiro ou dos seus negócios.

Vale destacar também que nossa equipe sempre foi contrária às taxas, por isso oferecemos TEDs ilimitadas e gratuitas para quem tem conta no PagBank. Quer descobrir tudo sobre nossas ferramentas, então, confira a listinha:

  1. Descubra o potencial de vender rapidinho pelo WhatsApp ou redes sociais com o Link de Pagamento;
  2. Use o QR Code PagBank no seu negócio e deixe a vida dos seus clientes mais simples e vantajosa;
  3. Descubra o poder da tecnologia NFC nas maquininhas PagSeguro;

Ah, e tudo começa, aqui, baixando o super app e abrindo sua conta. Assim, você já garante uma conta que rende 10% melhor que a poupança, e com TEDs grátis e sem limites!!