Conheça os tipos de debêntures e saiba como investir

Resumo do texto

  • Você sabe o que são debêntures? 
  • Conheça os tipos de debêntures que existem no Brasil;
  • Descubra mais sobre essa aplicação e veja como investir pelo super app.

 

Se você já investe em renda fixa, está mais do que na hora de conhecer os tipos de debêntures disponíveis no mercado.

Esses ativos são uma boa maneira de diversificar sua carteira de investimentos. Apesar de não ser tão popular, essa aplicação está começando a atrair mais investidores.

Porém, antes de começar a investir em debêntures, é preciso entender como elas funcionam e quais são os tipos existentes. Por isso, preparamos este post para você conhecer mais sobre essa aplicação.

Boa leitura!

Outros artigos que podem ser do seu interesse:

Tipos de Debêntures

Você sabe o que são Debêntures?

Debêntures são investimentos de renda fixa emitidos por empresas e negociados no mercado de capitais. Essas aplicações são como empréstimos que o investidor faz para companhias que, depois, devolvem o dinheiro com juros.

O objetivo de uma debênture é conseguir recursos para empresas não-financeiras. Essa é uma forma mais ágil de conseguir dinheiro, além de ser mais em conta do que pedir um empréstimo para o banco.

Sendo assim, a companhia “vende” uma parte da sua dívida em troca do pagamento de juros e, seguindo as regras de cada um dos tipos de debêntures, o investidor resgata a aplicação juntamente com os rendimentos.

Vale ressaltar: embora as debêntures sejam negociadas no mercado de capitais, esse tipo de investimento é diferente das ações adquiridas na bolsa de valores.

O que acontece é que quando um investidor escolhe aplicar em uma debênture ele não se torna um acionista, mas sim, um credor da empresa.

Quais os principais tipos de Debêntures disponíveis no Brasil?

Há alguns tipos de debêntures disponíveis no mercado para o investidor. Separamos abaixo as características de cada uma.

1. Debêntures conversíveis

Essas debêntures têm como diferencial a forma de pagamento ao investidor. Após o vencimento da aplicação, em vez da pessoa receber apenas o dinheiro com juros, ela pode optar por receber os valores em ações da companhia que emitiu o ativo. Por isso, as debêntures conversíveis são só para empresas listadas na B3.

No entanto, essa troca possui regras específicas, como a conversão entre o preço dos títulos e o preço das ações. 

2. Debêntures simples

Ao contrário das conversíveis, as debêntures simples não podem ser convertidas em ações. E também são chamadas de debêntures não conversíveis. 

Então, ao escolher esse tipo de ativo, o investidor será sempre remunerado de acordo com a rentabilidade pré, pós-fixada ou híbrida.

3. Debêntures incentivadas

Também chamadas de debêntures de infraestrutura, esses títulos são emitidos por negócios que realizam atividades estratégicas para o desenvolvimento do país. 

Normalmente, são de setores prioritários como logística, transporte, saneamento básico e energia. Um grande benefício das debêntures incentivadas é que elas são isentas de Imposto de Renda.

4. Debêntures Comuns

Também chamadas de debêntures não incentivadas, ou seja, sem isenção do Imposto de Renda.

O funcionamento é bem parecido com um CDB. O investidor compra o título e, no momento do resgate recebe o valor de volta com juros, e incide uma alíquota de IR.

Rentabilidade das debêntures

Todos os tipos de debêntures contam com três categorias de rendimento possível: pós-fixado, pré-fixado ou híbrido. Por serem títulos de dívida privada de empresas, esse investimento costuma oferecer uma rentabilidade superior aos títulos de dívida pública, por exemplo. 

Veja como funciona a rentabilidade:

  • Pré-fixada: a rentabilidade é fixa e definida já no momento da aplicação. Quem investe em debênture pré-fixada pode calcular o valor que vai receber no vencimento da aplicação;
  • Pós-fixada: usam uma taxa de referência para o cálculo do rendimento do investimento, como o CDI ou a Selic. Por isso, a rentabilidade considera as variações da taxa utilizada;
  • Híbrida: é uma junção da pós e pré-fixada. O rendimento soma uma taxa que não muda com um índice que varia, como o IPCA.

Por que investir em Debêntures?

Investir em debêntures pode ser uma boa opção para quem quer alcançar um rendimento maior que em outras aplicações de renda fixa. Isso porque as debêntures costumam ter remunerações superiores.

Quem investe em debêntures também tem a chance de diversificar os investimentos. Uma carteira ampla pode potencializar os ganhos, reduzir os riscos e trazer várias alternativas de liquidez. Sendo assim, contar com alguns dos tipos de debêntures entre as suas aplicações, traz a diversificação, que é algo indispensável para todo investidor. 

Debêntures x Garantias

Diferente de outros investimentos de renda fixa, como os CDBs, as debêntures não contam com o Fundo Garantidor de Crédito (FGC). 

O principal risco de uma debênture é o “calote” da empresa que emitiu o título. Ou seja, a companhia não paga os investidores, seja por falência ou outro problema. Por isso é preciso analisar como está a companhia no mercado.

Sendo assim, elas oferecem outros tipos de garantia, sendo:

  • Garantia real: a empresa que emitiu a debênture disponibiliza os próprios bens ou bens de terceiros, para serem vendidos e assim, quitar as dívidas com os investidores. Enquanto estiverem em garantia, esses itens não podem ser negociados;
  • Garantia flutuante: também são oferecidos produtos para garantir o pagamento. No  entanto, eles podem ser negociados ou substituídos pelo empreendimento;
  • Garantia subordinada: aqui os investidores têm preferência no recebimento do dinheiro caso a empresa venha à falência. Então, eles entram na lista de pagamento antes dos acionistas;
  • Garantia quirografária ou garantia sem preferência: o comprador não tem prioridade no recebimento e fica nas mesmas condições de qualquer credor da companhia.

Quer investir em Debêntures? No PagBank PagSeguro você investe sem complicação!

Entendeu mais sobre os tipos de debêntures e se interessou em investir? Saiba que nossas opções não param de crescer, agora é possível aplicar em Fundos de Debêntures Incentivadas pelo super app!

Para investir é muito fácil, basta seguir os passos a seguir:

  1. No Menu Principal, acesse a opção Produtos e Investimentos;
  2. Clique em Aplicar meu Dinheiro;
  3. Ir em Fundos de Investimento;
  4. Faça sua escolha e clique em Investir.

Aproveite os Fundos disponíveis no PagBank e dê mais diversificação à sua carteira de investimentos!

Conheça os investimentos disponíveis no PagBank!

“Este canal tem como única intenção fornecer um panorama sobre as diferentes categorias de produtos de investimentos disponíveis no mercado. Os conteúdos não têm o objetivo de oferecer análise de valores mobiliários ou recomendações de investimento, considerando que os produtos apresentados podem não ser adequados aos objetivos, situação financeira ou necessidades individuais de cada usuário. O PagSeguro PagBank se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que decorram da utilização de seu conteúdo, bem como por eventuais informações fornecidas por terceiros, que não expressam a opinião do PagSeguro PagBank. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e as informações podem não estar atualizadas no momento exato da consulta do material. Antes de tomar qualquer decisão, é recomendado que o leitor busque orientação financeira independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto.”