Resumo do texto

  •  Controle financeiro é peça-chave para ter bons resultados, e uma das tarefas mais importantes é a separação entre a sua grana e o dinheiro da empresa;
  •  Essa tarefa é indispensável para criar uma organização financeira, otimizar o planejamento da sua empresa e reduzir as despesas;
  •  Veja algumas dicas para colocar o controle financeiro em prática e fazer a separação das finanças.

Sabe quando você sai com uns amigos para ir a um restaurante e todos fazem os pedidos na mesma comanda de controle? Geralmente, na hora de pagar a conta, sempre rola uma pequena confusão para calcular a parte que cada um precisa pagar. E sempre tem alguém que no final acaba insatisfeito com o rateio.

Quando você mistura as suas finanças pessoais e o dinheiro da sua empresa na mesma conta a lógica fica parecida com a comanda. Não há nada de errado em misturar, na verdade, em alguns casos é até mais simples usar uma comanda só, porém, uma coisa é certa: fica bem mais fácil saber qual é a parte do dinheiro que pertence ao negócio e qual a quantia que pertence às suas economias quando é feita a separação.  

Para acabar com essa dor de cabeça da comanda, os bares passaram a adotar registros separados para cada pessoa, e você deve fazer o mesmo. Ou seja, separar de vez as finanças da empresa das suas contas pessoais.

Você já deve ter ouvido essa dica mais de 100 vezes, mas só quem está na linha de frente da administração de um negócio sabe que é bem fácil cair nessa cilada de misturar as finanças. Abaixo, você vai encontrar dicas e informações importantes para você separar sua grana do dinheiro da empresa. Preparado?

Dicas para separar e manter a organização das suas finanças

Se a organização financeira e a separação do dinheiro da empresa e de suas contas pessoais são tarefas indispensáveis para o sucesso do seu empreendimento, nada melhor do que ter em mãos algumas dicas práticas e acessíveis, não é mesmo? Confira abaixo algumas mudanças que irão trazer muito mais efetividade na hora de cuidar das finanças do seu negócio e suas contas pessoais.

Comece com uma boa análise

Para dar o pontapé inicial na sua organização, será preciso, antes de mais nada, reunir informações sobre as entradas, os gastos, as pendências financeiras, etc.

Nessa etapa, não há motivos para se preocupar com a separação entre os gastos da empresa e o que são valores das contas pessoais, apenas agrupe essas informações. A partir desse momento, começa a separação em 2 grupos: vida pessoal e meu negócio.

Desse jeito será mais fácil para medir as entradas de grana, as despesas e os lucros. Um jeito fácil de fazer essa separação é com a planilha de controle de gastos que temos aqui no Blog. Clique aqui e baixe gratuitamente.

Trace metas e objetivos

Com base na identificação das despesas e receitas pessoais e da empresa, você terá em suas mãos alguns dados bem concretos sobre resultados. Agora, é hora de determinar algumas metas que você pretende alcançar com seu negócio e desenvolver planos de ação para obter sucesso nesses objetivos.

As metas podem ser bem simples, tais como vender X% a mais do que no mês passado ou reduzir em Y% as despesas. O que importa mesmo é definir esses objetivos a serem cumpridos e executar as mudanças necessárias para que você consiga acompanhar o andamento dessas metas e finalizá-las com sucesso.

Não se esqueça que para acompanhar suas metas traçadas será necessário seguir analisando a sua conta e todas as movimentações relativas ao empreendimento. Tudo isso pode ser tornar um pouco complicado se não houver uma separação entre entre as contas, portanto, para deixar o caminho das metas mais claro e atingível, fique atento à próxima dica.

Faça uma separação de contas

Dentro de uma única conta, despesas e receitas pessoais e profissionais se misturam, o que torna a análise financeira bem mais complicada. Pense que o dinheiro da sua vida e da sua empresa devem ser como água e óleo, porém, para que essa separação ocorra mesmo, o ideal é ter contas bancárias separadas.

Para essa missão, conte com o PagSeguro PagBank. Você pode ter uma conta para o seu negócio e outra conta pessoal sem nenhum tipo de complicação, inclusive, caso você queira adquirir uma das maquininhas do PagSeguro, a conta para o seu negócio é criada automaticamente junto com a compra do aparelho.

E se você nunca criou uma conta PJ por qualquer motivo que seja, esqueça isso agora mesmo. O PagBank é um banco completo, grátis, direto no seu celular e que está livre dessas taxas administrativas burocráticas.

Por fim, não se esqueça que a conta do PagBank rende 100% do CDI. Isso quer dizer na prática que, além de criar o ambiente digital perfeito para você administrar seu dinheiro, essa conta te dá um rendimento 10% maior que a poupança — seja ela uma conta de pessoa física ou jurídica.

Crie o seu salário de dono

Para que você ganhe ainda mais precisão no controle financeiro da sua empresa, é interessante determinar uma quantia como salário, assim, você evita que a grana que vai para sua casa mês a mês seja muito diferente.

Ao estabelecer um salário fixo pelo seus serviços, o controle financeiro da empresa será mais preciso, já que uma despesa variável vai se tornar fixa, e a sua própria vida pessoal será mais controlada — pois você terá sempre o mesmo valor em mãos para quitar suas dívidas, pagar as contas e consumir.

Com a criação do seu salário, diminui o risco de usar dinheiro do seu negócio para cobrir despesas pessoais, principalmente aqueles pequenos exageros, como uma compra meio fora de hora ou um gasto a mais no mercado. Fazendo isso, aqueles empreendedores mais controladores vão parar com outros hábitos que também são ruins, como enxugar muito as despesas pessoais para não impactar o caixa da empresa.

Se tiver sócios, determine o pró-labore

Essa dica é um complemento para a dica anterior e se aplica somente em caso de sociedade. Se você tem sócios, o ideal é determinar o pró-labore, que nada mais é do que uma espécie de rendimento mensal que os sócios têm direito.

Se todos os sócios colocam a mão na massa e trabalham juntos, o ideal é criar um salário para cada um de acordo com as demandas e responsabilidades. Porém, se os seus parceiros atuaram apenas contribuindo na abertura do negócio, por exemplo, então é melhor determinar qual é a quantia mensal que eles devem receber. Com isso, mais uma despesa variável vai se tornar fixa, e o controle financeiro será mais simples e preciso.

Para ser justo nessa distribuição da renda, marque uma conversa, apresente a situação do negócio e todas as movimentações financeiras. Com base nesses números, o ideal é chegar a um acordo que estabeleça uma quantia razoável, mas que não vai impactar negativamente nas operações do seu negócio. 

Desenvolva um planejamento financeiro

Sua empresa trabalha com qual frequência de reposição de estoque? Quando você vai começar os contatos com fornecedores para negociar os preços? Quais são as datas mais fortes para suas vendas?

Todas essas informações ajudam a criar um planejamento para usar o dinheiro da empresa durante o ano todo. O segredo para controlar as finanças do seu negócio é ter um bom planejamento para as operações.

Se você acha que o planejamento financeiro é coisa de peixe grande, saiba que isso é um erro clássico. Qualquer negócio, independente do tamanho, precisa se organizar financeiramente. Se não fizer isso, aumentam as chances de sair da rota e perder o controle sobre as entradas e saídas. E sem esse controle, vai ficar difícil saber se está rolando lucro no seu negócio ou se o trabalho está servindo apenas para cobrir as contas.

E sabe o que é melhor de tudo? Não é preciso ser nenhum executivo especialista em planejamento para desenvolver um plano bacana para sua empresa. Todas as informações que você precisa surgem daquelas demandas clássicas da vida do empreendedor, tais como:

  1. Fazer o controle de gastos;
  2. Administrar o fluxo de caixa;
  3. Controlar o estoque e a reposição;
  4. Ficar de olho no calendário e nas datas-chaves para o seu negócio (não só as datas boas para vendas, mas também os dias em que estão estabelecidos os gastos fixos);
  5. Realizar algumas projeções de resultados

Mas fique atento a um detalhe: mais importante do que criar um planejamento financeiro é segui-lo. Aqui entra a famosa disciplina e o profissionalismo, que são indispensáveis para todo empreendedor que busca bons resultados.

Acompanhe os resultados com frequência

Imagine se um técnico de futebol só pudesse assistir a partida no VT. Como ele saberia quem precisa ser substituído e quais mudanças táticas precisam ser feitas? No universo empresarial a lógica é a mesma. Você precisa ficar de olho nos resultados enquanto eles estão sendo construídos.

Faça uma análise frequente dos resultados de vendas e do fluxo de caixa para realizar correções e melhorias nas operações do seu negócio. Conforme você pega a prática de fazer o acompanhamento, será possível ganhar mais controle sobre o desempenho e até desenvolver projeções de resultados mais precisas.

Para essa tarefa, você pode contar com a tecnologia, especialmente os sistemas de gerenciamento. O PagVendas é o aplicativo do PagSeguro PagBank que veio para transformar a análise e o acompanhamento financeiro para as pequenas empresas. Com ele, seu trabalho de controle se torna mais simples e mais preciso, e você consegue acompanhar os resultados em tempo real.

Veja o que você pode fazer com o PagVendas:

  1. Controle de estoque, que vai facilitar aquela tarefinha chata de fazer a checagem manual dos itens estocados;
  2. Gestão de vendas, que serve para você acompanhar o volume do que foi vendido, como foram as vendas e quais são os itens que mais têm saída;
  3. Controle de vendas no fiado;
  4. Emissão de notas fiscais eletrônicas;
  5. Gestão de clientes;
  6. Criação de relatórios e gráficos de desempenho, que vão ajudar você na visualização dos resultados do seu negócio
  7. Criação e controle de loja online.

O PagVendas tem diferentes planos à disposição. O plano básico é 100% grátis, e você tem 30 dias sem custos para experimentar as versões Smart e Premium. Tá esperando o que? Baixe já o PagVendas!

Por que eu devo me preocupar com a separação das finanças pessoais e empresariais?

A separação financeira é algo muito importante para qualquer empresa que pretende crescer. O controle do dinheiro é essencial para nortear as decisões que serão tomadas em um pequeno negócio.

Quando há uma separação, o empreendedor tem a segurança para determinar o uso do dinheiro sem medo de gastar mais do que deve ou de usar menos do que poderia.

Nenhuma empresa de sucesso consegue crescer sem ter clareza sobre seus limites e possibilidades, portanto, o controle financeiro é mais do que uma tarefa que deixa seu negócio mais organizado. Ele é essencial para determinar quais são os limites de investimento, qual é o seu teto de gasto e quanto é preciso faturar para manter as contas longe do vermelho.

E se esse tipo de controle já era recomendado antes do surgimento das limitações trazidas pelo coronavírus. Agora, essa tarefa é indispensável para que o seu negócio consiga se adaptar à essa nova realidade e tomar as melhores decisões para se manter ativo e com bons resultados financeiros.

 

Organizar para prosperar

Fazer o controle financeiro e separar as finanças pode ser algo trabalhoso no início, contudo, é o tipo do esforço que traz resultados. Ao colocar essas dicas em prática, você vai notar o aumento na clareza para acompanhar os resultados e o domínio que você desenvolve sobre o seu negócio.

Ser empreendedor envolve responsabilidade, profissionalismo, disciplina e organização, tudo isso é indispensável para o desenvolvimento do seu negócio de uma maneira saudável e lucrativa. E se você não busca nada menos que o sucesso para sua empresa, pode apostar que o caminho começa com o controle financeiro.

E nunca se esqueça que você não está sozinho nesta jornada. Nós trabalhamos para ser o seu principal braço direito, tanto na hora de cuidar do seu dinheiro com o PagBank ou tendo acesso à gestão completa do seu negócio com o PagVendas.

Somos mais que um banco completo, grátis e na tela do seu celular. Você pode contar com a gente para desenvolver e otimizar o seu negócio ainda mais. Quer saber mais? Então, não se esqueça de visitar a página do Pag pro Pequeno e ficar por dentro de todas as ferramentas e recursos feitos pensando em você.