Custos e despesas: aprenda a diferenciar e tenha uma gestão financeira mais eficiente

Resumo do texto

  • Entenda o que são custos e despesas;
  • Aprenda a dividir custos e despesas em fixos e variáveis;
  • Saiba como os custos e despesas podem afetar a gestão financeira da empresa.

PagVendas, um sistema de gestão completo!

 

No dia a dia de uma empresa, a entrada e saída de dinheiro são constantes. As vendas fazem com que o dinheiro chegue no caixa, enquanto os custos e despesas fazem com que ele saia. Sem o controle desse movimento, o empreendedor se perde com as contas e pode acabar tendo prejuízo.

Para entender melhor esse fluxo e organizar os processos que envolvem entradas e saídas, é importante separar custos de despesas. Mas, você sabe fazer isso? Então aprenda com esse texto.

Artigos que podem ser do seu interesse:

Custos e despesas: qual a diferença?

Os custos estão ligados à atividade principal da empresa. São os gastos envolvidos na produção ou aquisição de um produto ou serviço.

  • Exemplos de custos: matéria prima, mão de obra, embalagens, manutenção de máquinas, etc.

Já as despesas são tudo aquilo que é necessário para manter a estrutura funcionando, mas que não tem ligação direta com a atividade principal da empresa.

  • Exemplos de despesas: produto de limpeza do escritório, aluguel do espaço, internet, marketing, etc.

Se estiver em dúvida em qual categoria colocar um item, veja se sem ele seria possível manter a produção do produto principal. Se a resposta for sim, então é uma despesa. Caso contrário, é um custo.

É importante saber diferenciar esses dois conceitos para fazer o cálculo da margem de lucro.

Saiba identificar os custos fixos e variáveis da empresa

Agora que você já sabe identificar os custos e as despesas, a próxima etapa é definir quais são os custos fixos e variáveis.

Custos variáveis

São aqueles que mudam de acordo com o volume de produção e venda de produtos. Por exemplo, com um aumento nas vendas, o custo com embalagens amplia e o custo com matéria prima também.

Custos fixos

São os valores que não mudam mesmo quando a empresa produz ou vende mais. O salário do funcionário, o aluguel da fábrica ou internet (caso ela seja essencial para sua atividade principal) são exemplos de custos fixos.

Despesas fixas e variáveis: veja como diferenciar

As despesas também podem ser divididas em duas categorias. E lembrando, elas dizem respeito a tudo que é preciso para manter a estrutura da empresa funcionando, mas não tem ligação direta com a produção.

Despesas fixas

Esses são os gastos previsíveis. Eles são o primeiro passo de um planejamento financeiro, pois não tem variação. Alguns exemplos de despesas variáveis são aluguel do espaço, impostos fixos e taxas de maquininha de cartão.

Despesas variáveis

Nesse caso, as vendas influenciam no gasto. Pode parecer contraditório com o que falamos anteriormente, mas vamos explicar com um exemplo.

A comissão dos vendedores aumenta caso eles vendam mais, certo? Mas esse não é um gasto essencial para que as vendas aconteçam, por isso, não é considerado um custo e sim uma despesa variável.

Como os custos e despesas impactam no orçamento da empresa?

Identificar e controlar os custos e despesas da empresa permite que você tenha um fluxo de caixa mais seguro, ou seja, quando o dinheiro entrar, já vai saber como ele será gasto e quanto poderá resultar de lucro. Assim, não corre risco de gastar mais do que pode em algum processo e acabar no prejuízo depois.

Exemplo: se você sabe que no mês de dezembro os custos e despesas sobem, porque a produção e a venda crescem, já pode se adiantar economizando mensalmente para investir sem dor de cabeça.

Veja como otimizar a gestão financeira do negócio

A gestão financeira eficiente é aquela que mantém o fluxo de caixa girando com tranquilidade e ajuda o empreendedor a cuidar de todas as áreas.

Saber os custos e despesas a fundo, separando em fixos e variáveis é apenas uma das etapas para que o negócio continue caminhando bem. E como são muitas coisas para estar atento, é preciso de um sistema que ajude no gerenciamento do negócio.

Com o PagVendas, você tem mais do que um controle de fluxo de caixa. Você tem:

  • controle de frente de caixa em tempo real;
  • registro e controle de produtos;
  • gestão de estoque;
  • controle de contatos de clientes;
  • gerenciamento das vendas, inclusive vendas fiadas;
  • criação de Loja Online;
  • emissão de notas fiscais;
  • extração de relatórios de vendas.

Clique aqui e conheça o PagVendas!