Estoque de segurança: entenda sua importância e veja como calcular

Resumo do texto

  • O que é estoque de segurança?;
  • Por que preciso ter itens extras na minha loja?;
  • Como calcular a quantidade ideal para ter no estoque mínimo.

Clique e conheça o PagVendas!

 

O estoque de segurança é essencial para manter seu negócio funcionando. Uma importante etapa desse controle é estar pronto para lidar com mudanças inesperadas na hora de oferecer o produto para o cliente.

Se ainda não conhece essa estratégia, vamos mostrar por que ela é importante e como calcular quantos produtos precisa ter. Venha entender tudo!

O que é estoque de segurança?

O estoque de segurança, ou estoque mínimo, é a quantidade extra de itens que garante que o negócio não fique com o armazenamento zerado. Vamos dar um exemplo:

Se você vende 20 livros por mês, em média, é indicado ter em estoque mais do que 20 itens. Pois, caso tenha um pico de venda ou problema com alguma entrega, seu cliente não fica sem o produto.

Qual a função do estoque de segurança?

A principal função é evitar que o produto acabe e sua empresa perca vendas por causa disso. A ideia é que essa quantidade extra fique parada no seu armazenamento e seja usada apenas quando o estoque “oficial” acabar.

Mas, além disso, existem outros benefícios dessa prática:

  • aumento da satisfação do cliente: ter um armazenamento mínimo dos seus produtos permite que você não deixe seu cliente na mão caso tenha algum imprevisto;
  • redução nos gastos: nada de pedir reposição com urgência ou pressa, é preciso calma para negociar com o fornecedor.

É importante falarmos que o estoque de segurança não é importante apenas para o comércio varejista, as indústrias também precisam utilizar esse recurso para que não fiquem sem matéria-prima.

Como calcular o estoque de segurança?

Agora que ficou claro qual a função do estoque mínimo na sua empresa, precisamos aprender a calcular essa quantidade porque o equilíbrio é essencial. É necessário ter uma quantidade que não precise de muito investimento, mas que garanta a segurança proposta.

Fórmula do cálculo

Existe uma fórmula matemática para saber quantos itens devem estar no seu estoque mínimo.

Porém, é sempre bom lembrar que esse cálculo pode variar de acordo com a sua necessidade e características do seu produto. Por exemplo, caso trabalhe com alimentos, não esqueça de considerar o tempo de validade.

A fórmula usada é:

ES = MV x T

ES: é o estoque de segurança

MV: é a média de vendas diárias. Esse dado pode ser calculado a partir da demanda do produto;

T: o tempo de entrega do produto, também chamado de “lead time” do produto.

Imagine que você vende balas. A média de saída é de 100 unidades por dia. O fornecedor demora 2 dias para entregar um novo pedido. Portanto, o estoque de segurança seria:

ES = 100 x 2 → ES = 200 unidades

Para realizar o cálculo, como você viu, é preciso ter em mãos algumas informações importantes. E é sobre elas que vamos falar agora

Cálculo pela demanda do produto

O primeiro passo é identificar se o produto em questão tem uma saída constante ou variável. Ou seja, se ele vende a mesma coisa ao longo dos meses ou tem alguns períodos de pico. No segundo caso, o estoque de segurança precisará ser maior nos picos.

“Lead time” (tempo de entrega) do produto

Veja quanto tempo o fornecedor demora para fazer a entrega. Ele sempre demora o mesmo tempo ou é variável? Identifique quantos dias, em média, leva desde o pedido até a hora da entrega.

Nível de serviço desejado

Nem todos os produtos têm uma saída grande. Avalie quais são os que mais vendem e reserve o estoque de emergência apenas para esses itens. 

Dicas para otimizar seu estoque

Agora que já sabe como calcular o estoque de segurança, confira dicas para gerenciar esse recurso no dia a dia.

Faça previsão das demandas

Reforçamos que é importante conhecer os movimentos de venda dos seus produtos. Se o seu negócio acabou de começar, inicie o acompanhamento para reunir dados que possam te dar uma previsão das demandas. 

Quer aprender a prever e controlar demandas desse tipo no seu negócio? Leia nosso texto sobre giro de estoque.

Se atente à reposição

Assim como a previsão das demandas, o controle de entrada e saída dos produtos ajuda a prever e gerenciar a dinâmica de reposição, ou seja, o tempo máximo e mínimo que o fornecedor entrega o produto, quanto tempo para vender tudo e os impactos nos custos.

Trabalhe com empresas de confiança

Se o prazo de entrega não for seguido e o seu estoque ficar zerado é hora de procurar novos parceiros. Além disso, avalie o custo do serviço oferecido, a qualidade da entrega e, claro, o tempo.

Negocie prazos de pagamento

Se você faz reposições fixas, por exemplo, de 15 em 15 dias, fica mais fácil negociar prazos de pagamento. Além disso, quanto maior o pedido, mais fácil reduzir os custos.

Conte com a tecnologia para te ajudar

Atualmente, a tecnologia pode ser a sua grande aliada no gerenciamento do negócio e do estoque de emergência.

Se ainda não conhece essa estratégia,venha entender tudo com outros conteúdos do blog!

Entrega eficiente e econômica

Para que seus produtos cheguem até as pessoas com a maior segurança, é preciso escolher um serviço de entrega de qualidade. Com o Envio Fácil, você tem eficiência e economia.

O Envio Fácil permite que você use a maior logística do Brasil, a dos Correios, que entrega em todos os cantos do país. E o melhor! Com um desconto que faz esse serviço ficar acessível a você e aos seus clientes.

Envio Fácil e PagVendas te ajudam a gerenciar seu estoque de emergência e todo seu negócio. Nele, é fácil encontrar todas as informações necessárias para saber a venda média dos produtos, o tempo de reposição e muito mais.

Conheça o PagVendas!