Mesmo com boa parte das pessoas em casa frente às medidas de isolamento, novas providências tornaram-se indispensáveis para conter o avanço do novo coronavírus no Brasil.

Diversos estados decretaram que o uso das máscaras de proteção é obrigatório para todos que precisam sair de casa. Em São Paulo, por exemplo, essa medida entrou em vigor dia 07/05. Com essa medida de prevenção, surge também a oportunidade para quem quer colocar a mão na massa, produzir máscaras e ajudar a ampliar a segurança das pessoas, enquanto também garante uma renda extra.

Quer saber como produzir as máscaras, quais os melhores tecidos e o que fazer para conseguir uma renda extra? Então, acompanhe algumas dicas importantes que separamos para você.

Recomendações básicas para produzir as máscaras de pano

Apesar de não ser o equipamento mais adequado para proteção — que é a máscara do modelo N-95 — o Ministério da Saúde, OMS e ANVISA estão orientando as pessoas a deixarem as máscaras N-95 apenas para os profissionais que trabalham diretamente com os doentes, com isso, a recomendação para a população passou a ser a máscara de pano.

Ela funciona como uma proteção física contra o vírus, por isso, é importante que ela tenha algumas características importantes:

  1. Ser feita com duas camadas de tecido;
  2. Fabricadas em algodão, tricoline ou TNT;
  3. Ser grande o suficiente para cobrir bem o rosto, especialmente o nariz e boca, sem deixar espaço nas laterais;
  4. Possuir tiras ou elásticos para segurar a máscara ao redor do rosto.

De acordo com uma pesquisa feita na Universidade de Chicago, a máscara ideal deve ser uma combinação de tecido de algodão com duas camadas de chiffon de poliéster (que é uma fibra bem comum em vestidos de festa e fácil de encontrar em sites e lojas que vendem tecidos).

 

Como faço para começar a produzir as máscaras?

O primeiro passo é buscar o molde na internet. Basta procurar no Google por “molde de máscara” para encontrar vários modelos que você pode usar. E saiba que não é preciso ter máquina de costura para produzir suas máscaras.

É possível criar modelos mais simples apenas utilizando linha, agulha e cola de tecido. Existem tutoriais na internet que ensinam várias formas de fazer as máscaras de pano e alguns ensinam até como aproveitar velhas camisas, pijamas e camisetas para criar máscaras de proteção, o que não é o ideal para vender.

Com o molde em mãos, basta procurar o tecido (de preferência, os tecidos indicados pelas autoridades de saúde) e colocar a mão na massa. Para comprar o tecido, você pode optar por duas saídas, já que as lojas estão fechadas:

  1. Comprar pela internet;
  2. Fazer pedidos para lojas que estão operando com delivery ou retirada no local.

Como vender as suas máscaras?

Se você já é empreendedor e tem alguns contatos de clientes, divulgar para eles é excelente. Lembre-se que o WhatsApp Business e as redes sociais são de grande ajuda na sua divulgação.

Entre em contato com pessoas mais próximas, faça um perfil nas redes sociais e capriche na divulgação! Quanto mais pessoas souberem o que você está vendendo, mais chances você vai ter de faturar.

E na hora de vender, lembre-se que você pode contar com as soluções do PagSeguro PagBank, como o Link de pagamento, que permite fazer vendas direto pelo WhatsApp. Essa é uma das melhores formas de vender pelas redes sociais e você recebe o dinheiro das vendas em apenas 2 dias. Você também pode criar um QR Code para que seu cliente faça o pagamento de um jeito bem simples e seguro — e de quebra, ele ganha 10% de cashback!

E se você for entregar o produto diretamente para o cliente, lembre-se que as maquininhas do PagSeguro contam com a tecnologia de pagamento por aproximação, também conhecida como NFC, e nas compras de até R$50 reais não é preciso nem digitar a senha. Basta aproximar o cartão da maquininha e pronto. Venda realizada! Essas tecnologias entregam para você e aos seus clientes um jeito totalmente seguro de comprar e vender, evitando até mesmo o contato com a maquininha e o cartão.

Dicas importantes para você e seus clientes

No momento da venda, é legal explicar ao cliente sobre a necessidade de higienizar as máscaras após o uso. A OMS, Ministério da Saúde e ANVISA recomendam lavar com água e sabão ou então lavar as máscaras e deixá-las de molho em uma mistura de água e água sanitária durante meia hora. É importante que a água sanitária seja de 2,0 a 2,5% e a proporção de diluição é de 1 parte de água sanitária para 50 partes de água, ou seja, 20 ml de água sanitária para cada 1 litro de água.

E como muitas pessoas precisam sair de casa todos os dias, não se esqueça de falar sobre essa necessidade e, quem sabe, oferecer um kit com mais de uma máscara.

Outro ponto importante é a recomendação para sair com mais de uma máscara, em caso de emergência. Informe seus clientes sobre essa recomendação e não deixe de comentar que é necessário levar uma sacola descartável para armazenar a máscara suja, caso seja necessário trocar.

 

Não se esqueça das crianças!

Outra dica importante para seus clientes é falar sobre a importância de proteger as crianças. Por mais que os pequenos não façam parte do grupo de risco, é fundamental protegê-las se for preciso sair de casa. 

O uso de máscaras é indicado para crianças a partir dos 2 anos e aqui surge mais uma oportunidade para você faturar com as máscaras. Faça também modelos infantis, e aproveite que as crianças adoram cores e personagens para criar modelos bem criativos para elas.

Por fim, as máscaras estão se tornando cada vez mais necessárias, e você pode aproveitar dessa demanda para aumentar sua renda vendendo máscaras para seus parentes, amigos e conhecidos. Pense em estruturar promoções, do tipo “Compre 4, leve 5”, pode ser que as pessoas se interessem em comprar mais quantidades, visto que a obrigatoriedade do uso é por tempo indeterminado.

Proteção é tudo neste momento. Portanto, se você produzir máscaras de boa qualidade (e aproveitando a onda das máscaras coloridas e estampadas) é possível garantir uma boa grana extra e fazer vendas seguras usando as soluções de pagamento do PagSeguro PagBank!

Quer saber mais sobre máscaras de pano? Confira aqui.

*A partir de 01/08 o cashback é válido apenas para pagamentos realizados com QR Code em compras online ou nas lojas do radar de oferta. Saiba mais em: https://faq.pagseguro.uol.com.br/duvida/regulamento-qr-code/618