Empréstimo para MEI da Caixa: saiba como funciona e como aproveitar essa vantagem

Resumo do texto

  • Conheça a nova linha de empréstimo para Microempreendedores Individuais;
  • Veja como o MEI pode conseguir o empréstimo;
  • Confira 4 dicas para organizar as finanças do seu negócio.

Conta PagBank: seu dinheiro rendendo sem fazer nada!

 

O Governo Federal lançou um novo programa de crédito para microempreendedores. O SIM Digital, da Caixa Econômica Federal, oferece empréstimo para MEI de até R$3 mil com taxa de juros diferenciada.

O crédito vai ajudar mais de 4 milhões de empreendedores e trabalhadores informais, mesmo que negativados. Para este segundo caso, o valor máximo do empréstimo é de R$1 mil.

Veja como vai funcionar essa nova linha de crédito e quem pode solicitar o dinheiro.

Outros artigos que podem ser do seu interesse:

como funciona empréstimo para mei caixa

O que é a nova linha de empréstimo para MEI da Caixa?

O Governo Federal, através da Caixa Econômica Federal, lançou uma nova linha de microcrédito para quem é MEI, o Programa de Simplificação do Microcrédito Digital para Empreendedores (SIM Digital).

O programa é dividido em duas linhas. Veja para quem é destinado, os valores disponíveis e as taxas de juros praticadas:

Sou MEI, como faço para pedir um empréstimo?

Quem é MEI e quer aproveitar a nova linha de crédito, precisa estar dentro de alguns requisitos, como:

  • 12 meses de faturamento, no mínimo;
  • possuir conta PJ na Caixa.

Para fazer o empréstimo, o empreendedor pode preencher o formulário da Caixa e aguardar o contato de um gerente da Caixa ou pode comparecer a uma agência da Caixa. Em breve, o serviço vai estar disponível no aplicativo Caixa Tem.

Para ter o dinheiro aprovado, é essencial manter os dados atualizados. Os documentos necessários são:

  1. Certificado da Condição de Microempreendedor Individual – CCMEI;
  2. O último DASN SIMEI encerrado com seu Recibo de Entrega;
  3. Documentos pessoais (RG, CPF, Comprovante de residência).

Com os documentos atualizados, já pode fazer a solicitação do crédito e após aprovado, o dinheiro estará disponível na conta da Caixa no mesmo dia.

Os empreendedores têm de 18 a 24 meses para pagar o empréstimo. O pagamento é feito através de débitos, no valor da parcela, da conta Caixa.

Dicas de organização financeira para MEI!

Recorrer a um empréstimo pode ser a solução para resolver problemas pontuais com contas em aberto, reforçar o estoque ou investir na modernização do negócio. Porém, só ter o dinheiro, nem sempre, é o suficiente. É preciso saber usá-lo!

Veja algumas dicas de organização para manter a saúde financeira do empreendimento:

1. Separe as finanças pessoais e empresariais

Misturar o dinheiro de pessoa física com PJ pode deixar sua vida ainda mais enrolada. Na prática, o ideal é ter duas contas, uma para o dinheiro pessoal e outra para o dinheiro da empresa.

Se você for aproveitar o empréstimo para MEI da Caixa, não use o valor para pagar contas pessoais. Deixe o valor dedicado à empresa. Essa divisão é importante não só no dia a dia, mas também na hora de declarar o Imposto de Renda.

2. Entenda o fluxo de caixa e conheça seus gastos

A separação das finanças da empresa também vai ajudar a visualizar melhor se, no final do mês, as contas fecham. Conhecer o fluxo de caixa, ou seja, quanto entra e quanto sai, é essencial para entender se todas as despesas serão pagas.

Utilize uma planilha e anote todos os gastos do negócio. Se você não faz isso ainda, comece agora mesmo, já que com o dinheiro extra do empréstimo, será possível acertar dívidas e contas atrasadas e começar um novo momento.

3. Bora montar um capital de giro?

Sabe aquele dinheiro que sobra na conta da empresa no final do mês? Ele não é o lucro! Ele é o valor que deve ser usado para tornar o negócio melhor e mais competitivo. Se não está sobrando dinheiro, monte um capital de giro usando o empréstimo da Caixa.

Se você usa uma conta digital PagBank para sua empresa, esse saldo ainda vai render automaticamente, aumentando o valor disponível para reinvestir!

4. Organize suas informações financeiras

Seu negócio tem papel espalhado por todos os lados e anotações em diversos cadernos? Essa falta de organização pode atrapalhar a vida financeira da empresa. Procure manter as informações em um único lugar.

Você pode ter uma pasta, para guardar notas fiscais, pedidos e contratos e, no computador, pode usar uma planilha para controle de despesas. Assim, nenhuma informação se perde e não existe o risco de deixar de pagar algo porque o boleto se perdeu.

Empréstimo para MEI: cuida da saúde financeira do seu negócio

A nova linha de crédito lançada pelo Governo Federal com a Caixa Econômica traz uma oportunidade para os Microempreendedores Individuais. Porém, é preciso organização para usar bem esse dinheiro.

Além de separar as contas pessoais da empresa, é importante saber como o dinheiro do empreendimento vai ficar guardado. Por exemplo, para quem tem uma conta digital PagBank, o saldo rende automaticamente, gerando uma nova renda para o seu negócio!

E não é só isso que a conta PagBank oferece. Com ela, você tem ainda:

Conta PagBank: seu dinheiro rendendo sem fazer nada!