Aplicar dinheiro é uma novidade para você? Quem está começando a acompanhar este assunto agora já deve ter percebido que uma das características mais marcantes do mercado financeiro é a quantidade de siglas, termos e palavras que são utilizadas pelos especialistas e pelas empresas financeiras, como bancos e corretoras de investimento.

Algumas das palavras desse dialeto conhecido como “economês” você possivelmente já ouviu falar ou até mesmo já sabe a respeito — como CDI, CDB e Taxa SELIC. Mas e o Índice de Basileia, você conhece?

O Índice de Basileia é um indicador muito importante que tem como função analisar e medir a saúde financeira de uma instituição bancária ou financeira. Com base neste indicador, é possível saber como está a situação econômica de uma empresa e qual é o risco de adquirir produtos como CDBs e outros planos de investimentos com ela.

No post de hoje, você vai descobrir como esse índice é calculado, como ele surgiu e qual é a sua importância para o mercado financeiro e as instituições bancárias.

O que é Índice de Basileia?

O Índice de Basileia (batizado em homenagem à terceira maior cidade da Suíça) tem como finalidade analisar de forma profunda e bem ampla a saúde financeira de uma empresa que opera no mercado de produtos bancários e de investimentos. Aqui, se enquadram instituições financeiras, como os bancos.

O índice foi desenvolvido no final dos anos 80 e contou com a participação de economistas de todo o mundo em sua criação. O objetivo era criar um modelo de fiscalização dos bancos e instituições financeiras, para evitar que elas coloquem o dinheiro de seus investidores (no caso, os clientes e também os acionistas dessas empresas) em risco. O Brasil passou a aderir às regras do comitê da Basileia em 1994.

Qual o objetivo do Índice de Basileia na prática?

Sabe aquela análise de perfil do consumidor que essas mesmas empresas fazem com os clientes antes de liberar um empréstimo ou financiamento? Aqui, a lógica é a mesma, só que o objeto analisado é a instituição e não o cliente.

Pense da seguinte maneira: o banco analisa seu perfil para saber se você vai ter condições de devolver o dinheiro emprestado, certo? Quando você aplica em um CDB, é você quem está emprestando dinheiro ao banco, sendo assim, nada mais justo que você possa saber se está emprestando para uma empresa de confiança e que tem condições de pagar suas dívidas.

Como é feito o cálculo do índice?

O Índice de Basileia serve para medir a razão entre o dinheiro que a instituição financeira possui e quanto ela tem de capital de outras pessoas. Neste caso, dinheiro de seus clientes e investidores.

Vamos ao seguinte exemplo: imagine que um banco emprestou R$100 para uma pessoa ou instituição. Se o Índice de Basileia deste banco é de 15%, isso significa que, dentro desses 100 reais emprestados, 15 são de propriedade do banco e seus acionistas.

Em outras palavras, em caso de um calote nesse empréstimo de R$100, o banco já tem uma reserva de pelo menos 15 reais para cobrir o prejuízo inicial.

Olhando para pequenos valores, como no exemplo acima, isso parece algo simples. Porém, o universo bancário trabalha com altas cifras, na casa dos milhões, até bilhões de reais.

Sendo assim, se um banco tem um Índice de Basileia muito baixo, isso significa que a sua capacidade de quitar suas dívidas com os clientes e investidores (em caso de problemas financeiros na instituição) é muito baixa. Portanto, há grande risco de perder dinheiro.

E como eu faço para descobrir os valores do Índice de Basileia?

O cálculo parece simples. Contudo, nós demos uma boa traduzida para você entendê-lo sem complicações. A verdade é que não dá para fazer essa conta na calculadora do seu celular, o jeito é deixar esse trabalho nas mãos das autoridades financeiras e bancárias.

Antes de adquirir um CDB ou outra aplicação, vale a pena consultar o site do Banco Central para conferir o cálculo e a porcentagem de cada instituição. O PagBank faz parte das instituições com Índice de Basileia, e a nossa nota está acima da média, o que significa que seus riscos ao adquirir produtos como o CDB PagBank são muito pequenos.

Para conferir o Índice de Basileia do PagBank e outras instituições, acesse este link. Na seção “selecione o relatório desejado”, você deve escolher:

  • Data-base: 12/2019 (no caso, é o índice mais recente disponível);
  • Tipo de instituição: Conglomerados Prudenciais e Instituições Independentes;
  • Relatório a selecionar: Resumo

Em seguida, irá surgir uma grande tabela com o nome dos bancos nas linhas e diversas colunas com dados. O PagBank está representado pela instituição financeira BancoSeguro e a porcentagem do Índice de Basileia está presente na 16ª coluna. 

Vale ressaltar que o índice é recalculado a cada três meses com o objetivo de dar mais precisão para os clientes.

Use o Índice de Basileia a seu favor!

Para que arriscar suas economias? Use o Índice de Basileia no momento de escolher quem merece a sua confiança quando o assunto é investimentos.

Atualmente, a recomendação mundial é de, no mínimo 8% no Índice de Basileia. Ela serve para garantir que um banco não está arriscando além do recomendado, ou seja, terá condições de arcar com suas dívidas.

Ainda usando o exemplo citado anteriormente com os R$100, imagine que você empreste essa quantia a um banco com Índice de Basileia de 4% (bem abaixo da recomendação). Isso significa que, em caso de falência, a instituição terá apenas R$4 para te ressarcir.

Durante um tempo, o Brasil exigiu mais do que o mínimo (11%), porém, as regras sofreram mudanças recentemente e se tornaram mais rígidas, com isso, o Brasil voltou a adotar a recomendação mínima em 2019.

Sendo assim, fica a nossa dica: se o banco que você pretende usar para adquirir uma aplicação tiver um índice de Basileia menor do que 11%, é melhor repensar a sua decisão a fim de manter o seu dinheiro o mais seguro possível. Isso porque, ao atingir essa porcentagem (11% ou menos), o Banco Central intervém para tentar remediar a situação.

E se você está em busca de aplicações financeiras descomplicadas, seguras, com ótimo retorno e que são oferecidos por uma instituição que está acima da média do Índice de Basileia, chegou a hora de conhecer mais sobre os CDBs do PagBank.

 

Baixe o super app e abra sua conta grátis em menos de 3 minutos

 

Descubra uma nova forma de fazer aplicações, tudo sem precisar sair de casa e direto pelo super app PagBank. Você terá um banco completo, com número de agência e conta, totalmente grátis.

Basta baixar o super app PagBank, criar sua conta e começar a aplicar usando a aba Minhas aplicações.

Você terá à sua disposição diferentes modelos de CDB, com certeza um deles vai cair como uma luva para o seu plano de fazer seu dinheiro guardado render mais.

Clique aqui e conheça agora essa funcionalidade com rentabilidades que rendem até o dobro da poupança!

E se você ainda não começou a aplicar o seu dinheiro, confira aqui algumas dicas para mudar alguns dos seus hábitos, conseguir poupar uma grana e começar a aplicar suas economias!

O conteúdo deste website não deve ser considerado como análise de valores mobiliários ou recomendação de investimento pelo PagBank. O PagBank e as empresas integrantes de seu grupo econômico se eximem de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que decorram da realização de operações com base em seu conteúdo. Este website tem como única intenção fornecer um panorama sobre as diferentes categorias de produtos de investimentos disponíveis no mercado, estando baseado em dados de conhecimento público, conforme fontes devidamente indicadas, de modo que não representa qualquer compromisso e/ou recomendação de negócios por parte do Pagbank. As informações fornecidas por terceiros e/ou profissionais convidados disponibilizadas no blog PagBank, cujas fontes são devidamente indicadas, não expressam a opinião do PagBank, nem de quaisquer empresas integrantes de seu grupo, não se responsabilizando o Pagbank pela sua veracidade, exatidão e correção. Os investimentos apresentados podem não ser adequados aos seus objetivos, situação financeira ou necessidades individuais. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e podem impactar os portfolios de investimento, causando perdas aos investidores. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros. O preenchimento do questionário de análise de perfil de investidor (suitability) é essencial para garantir a adequação do perfil do cliente ao produto de investimento escolhido. As informações contidas no blog PagBank não devem ser consideradas como a única fonte para o processo decisório do investidor. Antes de tomar qualquer decisão, recomenda-se que o investidor busque orientação financeira independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto. Este conteúdo não deve ser reproduzido no todo ou em parte, redistribuído ou transmitido para qualquer outra pessoa sem o consentimento prévio do PagBank.