Aplicar dinheiro é uma novidade para você? Quem está começando a acompanhar este assunto agora já deve ter percebido que uma das características mais marcantes do mercado financeiro é a quantidade de siglas, termos e palavras que são utilizadas pelos especialistas e pelas empresas financeiras, como bancos e corretoras de investimento.

Algumas das palavras desse dialeto conhecido como “economês” você possivelmente já ouviu falar ou até mesmo já sabe a respeito — como CDI, CDB e Taxa SELIC. Mas e o Índice de Basileia, você conhece?

O Índice de Basileia é um indicador muito importante que tem como função analisar e medir a saúde financeira de uma instituição bancária ou financeira. Com base neste indicador, é possível saber como está a situação econômica de uma empresa e qual é o risco de adquirir produtos como CDBs e outros planos de investimentos com ela.

No post de hoje, você vai descobrir como esse índice é calculado, como ele surgiu e qual é a sua importância para o mercado financeiro e as instituições bancárias. 

O que é Índice de Basileia?

O Índice de Basileia (batizado em homenagem à terceira maior cidade da Suíça) tem como finalidade analisar de forma profunda e bem ampla a saúde financeira de uma empresa que opera no mercado de produtos bancários e de investimentos. Aqui, se enquadram instituições financeiras, como os bancos.

O índice foi desenvolvido no final dos anos 80 e contou com a participação de economistas de todo o mundo em sua criação. O objetivo era criar um modelo de fiscalização dos bancos e instituições financeiras, para evitar que elas coloquem o dinheiro de seus investidores (no caso, os clientes e também os acionistas dessas empresas) em risco. O Brasil passou a aderir às regras do comitê da Basileia em 1994. 

Qual o objetivo do Índice de Basileia na prática?

Sabe aquela análise de perfil do consumidor que essas mesmas empresas fazem com os clientes antes de liberar um empréstimo ou financiamento? Aqui, a lógica é a mesma, só que o objeto analisado é a instituição e não o cliente. 

Pense da seguinte maneira: o banco analisa seu perfil para saber se você vai ter condições de devolver o dinheiro emprestado, certo? Quando você aplica em um CDB, é você quem está emprestando dinheiro ao banco, sendo assim, nada mais justo que você possa saber se está emprestando para uma empresa de confiança e que tem condições de pagar suas dívidas. 

Como é feito o cálculo do índice?

O Índice de Basileia serve para medir a razão entre o dinheiro que a instituição financeira possui e quanto ela tem de capital de outras pessoas. Neste caso, dinheiro de seus clientes e investidores.

Vamos ao seguinte exemplo: imagine que um banco emprestou R$100 para uma pessoa ou instituição. Se o Índice de Basileia deste banco é de 15%, isso significa que, dentro desses 100 reais emprestados, 15 são de propriedade do banco e seus acionistas.

Em outras palavras, em caso de um calote nesse empréstimo de R$100, o banco já tem uma reserva de pelo menos 15 reais para cobrir o prejuízo inicial.

Olhando para pequenos valores, como no exemplo acima, isso parece algo simples. Porém, o universo bancário trabalha com altas cifras, na casa dos milhões, até bilhões de reais. 

Sendo assim, se um banco tem um Índice de Basileia muito baixo, isso significa que a sua capacidade de quitar suas dívidas com os clientes e investidores (em caso de problemas financeiros na instituição) é muito baixa. Portanto, há grande risco de perder dinheiro. 

E como eu faço para descobrir os valores do Índice de Basileia?

O cálculo parece simples. Contudo, nós demos uma boa traduzida para você entendê-lo sem complicações. A verdade é que não dá para fazer essa conta na calculadora do seu celular, o jeito é deixar esse trabalho nas mãos das autoridades financeiras e bancárias

Antes de adquirir um CDB ou outra aplicação, vale a pena consultar o site do Banco Central para conferir o cálculo e a porcentagem de cada instituição. O PagBank faz parte das instituições com Índice de Basileia, e a nossa nota está acima da média, o que significa que seus riscos ao adquirir produtos como o CDB PagBank são muito pequenos.

Para conferir o Índice de Basileia do PagBank e outras instituições, acesse este link. Na seção “selecione o relatório desejado”, você deve escolher:

  • Data-base: 12/2019 (no caso, é o índice mais recente disponível);
  • Tipo de instituição: Conglomerados Prudenciais e Instituições Independentes;
  • Relatório a selecionar: Resumo

Em seguida, irá surgir uma grande tabela com o nome dos bancos nas linhas e diversas colunas com dados. O PagBank está representado pela instituição financeira BancoSeguro e a porcentagem do Índice de Basileia está presente na 16ª coluna. 

Vale ressaltar que o índice é recalculado a cada três meses com o objetivo de dar mais precisão para os clientes.

Use o Índice de Basileia a seu favor!

Para que arriscar suas economias? Use o Índice de Basileia no momento de escolher quem merece a sua confiança quando o assunto é investimentos. 

Atualmente, a recomendação mundial é de, no mínimo 8% no Índice de Basileia. Ela serve para garantir que um banco não está arriscando além do recomendado, ou seja, terá condições de arcar com suas dívidas.

Ainda usando o exemplo citado anteriormente com os R$100, imagine que você empreste essa quantia a um banco com Índice de Basileia de 4% (bem abaixo da recomendação). Isso significa que, em caso de falência, a instituição terá apenas R$4 para te ressarcir. 

Durante um tempo, o Brasil exigiu mais do que o mínimo (11%), porém, as regras sofreram mudanças recentemente e se tornaram mais rígidas, com isso, o Brasil voltou a adotar a recomendação mínima em 2019. 

Sendo assim, fica a nossa dica: se o banco que você pretende usar para adquirir uma aplicação tiver um índice de Basileia menor do que 11%, é melhor repensar a sua decisão a fim de manter o seu dinheiro o mais seguro possível. Isso porque, ao atingir essa porcentagem (11% ou menos), o Banco Central intervém para tentar remediar a situação.

E se você está em busca de aplicações financeiras descomplicadas, seguras, com ótimo retorno e que são oferecidos por uma instituição que está acima da média do Índice de Basileia, chegou a hora de conhecer mais sobre os CDBs do PagBank.

 

Baixe o super app e abra sua conta grátis em menos de 3 minutos

 

Descubra uma nova forma de fazer aplicações, tudo sem precisar sair de casa e direto pelo super app PagBank. Você terá um banco completo, com número de agência e conta, totalmente grátis. 

Basta baixar o super app PagBank, criar sua conta e começar a aplicar usando a aba Minhas aplicações.

Você terá à sua disposição diferentes modelos de CDB, com certeza um deles vai cair como uma luva para o seu plano de fazer seu dinheiro guardado render mais. 

Clique aqui e conheça agora essa funcionalidade com rentabilidades até 30% maiores que a poupança!

E se você ainda não começou a aplicar o seu dinheiro, confira aqui algumas dicas para mudar alguns dos seus hábitos, conseguir poupar uma grana e começar a aplicar suas economias!