Entenda a importância do link building – e como fazer

 

Apesar de muita gente no Brasil não aceitar a realidade, vivemos, sim, na era digital. E a internet é, sim, a grande fonte de informação. Portanto, é fundamental existir nela – ou criar presença, na língua especializada em marketing digital. Fundamental para isso é que você fique bonito na foto dos buscadores. E a melhor forma de ser encontrado é através de vários links de entrada em suas páginas.

Isso se consegue com backlinks ou trackbacks, os links que apontam para o seu site ou para páginas dele. O resultado direto será, claro, aumento de visitas – a longo prazo, é preciso dizer. Então, trate de incentivar que as pessoas falem de você – bem, de preferência – em sites, blogs, serviços como Facebook, Twitter e em diretórios de sites. Para quem acabou de chegar criar à rede, uma estratégia de links é fundamental. Afinal, sem a busca – e a sua presença na primeira página de resultados – seu site praticamente não existirá.

Boas práticas de Link Building
Sim, não basta mandar um spam a todos os sites ou blogs que você conhecer para ganhar um link – isso, aqui no Brasil, raramente tem bons resultados. E também não adianta sair por aí comprando links a torto e a direito. É preciso uma estratégia – e ótimas razões para receber o link. Algumas estratégias possíveis:

  • Evite comprar: se o editor topou vender um link para você, não há como saber se isso será contabilizado pelo mecanismo de busca – que não considera os links de sites que têm este comportamento.
  • Conteúdo é a chave: Produza textos, fotos e vídeos e publique-os em outros sites – vale YouTube, Flickr – e estão criados os links. Compartilhe ao máximo nas redes sociais (os buscadores só não vêem o Facebook) e pimba! Você será mais visível pelos robôs. Mantenha-se ativo em sites de bookmark e nas redes sociais. Mantenha suas contas ativas e interessantes e a recompensa virá.
  • Links internos: sim, é importante fazer links dentro de seu próprio site. Para isso um blog é sensacional: você escreve um artigo sobre um determinado produto, linka para a página e ainda pode usar as mesmas estratégias acima – redes sociais e social bookmarking – para melhorar a relevância destes links.
  • Escreva artigos para outros sites: não há coisa mais lida na internet que tutoriais (como fazer). Procure sites ou blog que oferecem conselhos relacionados com o seu nicho de mercado. Disponha-se a escrever tutoriais sobre um produto (ou mesmo uma resenha). Mesmo que você ganhe apenas um link para a sua homepage, está valendo. Depois que o artigo estiver no ar, repita o compartilhamento nas redes sociais (aqui incluem-se todos os sites de social bookmarking).
  • Tenha seu próprio blog: Não basta apenas ter o seu blog e linkar para o site. É preciso criar conteúdo útil e interessante (atrair leitores…). Depois espalhe pela rede, de novo.
  • Publique no Twitter: embora os buscadores teoricamente não considere os links do Twitter, ele parece prestar atenção quando o conteúdo é muito retuitado. Também é possível que outros blogs ou sites repliquem o feed do Twitter – e estes links valem, sim. Também é muito útil você publicar o feed do Twitter no seu blog. E colocá-lo em todas as redes possíveis: do Facebook ao FriendFeed, todos os lugares são válidos.
  • Use o bookmarking: Há milhares de sites de bookmark social, como o Delicious. Se você colocar os seus links por lá – mas não só eles, cuide para também ter outros assuntos de seu setor que sejam de interesse, para não virar um spam – isso pode ajudar muito. Afinal, alguns poucos links a mais podem ser a diferença entre você e a concorrência. Vale experimentar.
  • As iscas: Existe uma prática, chamada de link bait, que tem mais prós que contras. Criar um widget para seus produtos (que outros possam usar em seus sites e blogs), um vídeo que espalhe pela rede (haja criatividade), um concurso ou sorteio (como a promoção Você de Carro Zero) podem ajudar a melhorar seu posicionamento nas buscas. É preciso ter cuidado para não ter efeito contrário, mas o link bait continua sendo muito praticado. E, quando bem feito, tem bons resultados.

Via: Artigos de E-Commerce; com informações do Search Engine Journal; Practical Ecommerce e outros. Imagem: Gisela Giardinho, CC