Nós sabemos que os riscos para os negócios são enormes diante do atual cenário de incertezas causadas pelo avanço do coronavírus. Afinal, quando a clientela diminui e o estoque fica parado, as contas continuam chegando e, em contrapartida, as vendas no ponto de venda simplesmente deixam de acontecer.

Essa realmente não é uma situação fácil de encarar, mas nós do PagSeguro, que desde 2006 focamos em ajudar os autônomos, empreendedores e os pequenos e médios negócios a terem sucesso, estamos aqui para lhe ajudar com uma série de dicas, soluções e alternativas para você passar por esse momento da maneira mais tranquila possível.

Manter o movimento da empresa é bastante necessário — seja migrando para o online ou adotando soluções criativas no dia a dia. A seguir, nós separamos dicas que podem ser colocadas em prática desde já para que você vença este desafio sem colocar a saúde do seu negócio em risco!

Boa leitura!

Para te ajudar, fizemos um resumo das dicas deste texto. Basta clicar no tema que você irá direto para o conteúdo.

  1. Faça promoções e ofereça online
  2. Diversifique as formas de pagamento pela internet
  3. Ofereça produtos por aplicativo de delivery
  4. Utilize plataformas de venda online
  5. Continue divulgando seus produtos aos clientes
  6. Crie eventos online
  7. Faça parcerias
  8. Faça uma boa gestão do negócio como um todo
  9. Renegocie valores e prazos com fornecedores
  10. Crie uma lista de perguntas frequentes relacionadas à crise

Driblando o Coronavírus: 10 dicas para vencer a crise

 

1. Faça promoções e ofereça online

Já que as vendas físicas estão prejudicadas, é hora de dedicar-se ao e-commerce ou a vender pelas redes sociais. Para você ter uma ideia, as vendas online cresceram mais de 100% nos meses de fevereiro e março — comparado ao mesmo período em 2019.

Fazer promoções é uma ótima alternativa, pois além de não deixar o estoque parado, permite reaver parte do valor investido nas mercadorias. Outra dica é isentar o valor do frete, o que pode ser oferecido mediante a aquisição de um valor mínimo, por exemplo.

No momento do pagamento, o PagBank oferece uma série de opções. Desde o Link de Pagamento, até a geração de boletos, você permitirá que o seu cliente efetue a transação de maneira 100% segura e online, sem contato humano.

2. Diversifique as formas de pagamento pela internet

Para reduzir ainda mais o contato físico, bem como dar a opção de escolha ao cliente, a dica é diversificar as formas de pagamento oferecidas nas compras pela internet. Atualmente, existem diversas ferramentas que garantem segurança e agilidade.

Conheça algumas que são oferecidas pelo PagSeguro:

  • Com o QR Code, você pode fazer e receber pagamentos utilizando apenas o celular através do super app PagBank. Basta gerar o código e usar o recurso de “compartilhar” direto no app com o comprador. Além disso, fazendo o pagamento por QR Code, você vendedor tem 0% de taxa na transação e seu cliente recebe 10% do valor da compra de volta na hora, o famoso cashback.
  • Enviando um Link de Pagamento via WhatsApp, SMS ou e-mail, seu cliente efetuará o pagamento instantaneamente. O dinheiro cairá diretamente na sua conta do PagBank. Veja como criar um link de pagamento.
  • Com a Geração de boletos, você poderá realizar cobranças com datas de vencimento personalizadas e depois os enviar para o e-mail ou WhatsApp do cliente. Você encontra essa opção dentro do super app PagBank.

Se você é cliente do PagBank, as vantagens não param por aí. Além de um banco completo grátis e 100% digital, através do super app você conta com:

  • TEDs gratuitos e ilimitados para qualquer banco;
  • Cartão internacional grátis;
  • Dinheiro rende 10% a mais que a poupança — sem que você tenha que fazer nada.

E mais: quanto mais você usa a conta, maiores as chances de ter uma oferta de empréstimo*. Isso sem falar que as taxas são 3 vezes menores que as adotadas nos bancos tradicionais (*sujeito à análise de crédito).

Ou seja, além ter o controle da saúde financeira do seu negócio na palma da mão, você ainda conta com serviços sem custo e que rentabilizam seus ganhos!

3. Ofereça produtos por aplicativo de delivery

Trabalhar com delivery pode ser a melhor solução para diversos estabelecimentos, principalmente aqueles que trabalham com alimentação. Os aplicativos que permitem que o consumidor receba comida em suas casas já são parte da rotina de grande parte dos brasileiros.

Portanto, considere seriamente esta possibilidade e leia as regras que devem ser seguidas com atenção, especialmente às relacionadas à higiene — consideradas essenciais para conter avanço do coronavírus.

No momento de receber o dinheiro, opte pela tecnologia NFC. Através dela você realiza o pagamento sem a necessidade de inserção do cartão na maquininha. Ela é feita mediante aproximação de dispositivos, como celulares, cartão de crédito e débito até relógios — ou seja, sem contato físico e com muita segurança! Outra opção é pagar via QR Code. Dessa forma o contato físico também é evitado.

4. Utilize plataformas de venda online

Existem plataformas simples e eficientes para que os empreendedores possam vender suas mercadorias online. O UOL Meu Negócio, por exemplo, oferece uma plataforma completa para que você:

5. Continue divulgando seus produtos aos clientes

O atendimento e a divulgação não podem parar. Os clientes precisam saber que você segue trabalhando — afinal, quem não é visto não é lembrado! Por isso, atrair clientes e manter o dinheiro entrando devem ser o seu principal objetivo e, para isso, é fundamental continuar comunicando seus produtos e serviços. Você pode manter contato e atender seus clientes utilizando redes sociais (Facebook e Instagram), WhatsApp, e-mail e SMS.

Lembre-se que, pelo fato de estarem mais em casa, as pessoas ficam ainda mais conectadas. Portanto, a sua marca também precisa ficar!

6. Crie eventos online

Se você é coach, personal trainer ou artesão, por exemplo, uma alternativa para continuar sendo lembrado é criar eventos online. Você pode fazer vídeos online em tempo real nas Redes Sociais para seus clientes ou seguidores (as chamadas lives) ou realizar um bate-papo ou conferências em plataformas online, como o Hangouts do Google — que é gratuito e permite que várias pessoas participem ao mesmo tempo.

Além de ser uma uma vitrine para o seu trabalho, produto ou serviço, é uma bela tática para demonstrar empatia e estreitar laços com o seu cliente que está em casa e gostaria de estar utilizando seus serviços.

7. Faça parcerias

Em meio às incertezas, o sentimento de solidariedade tem chamado atenção e demonstrado a capacidade das pessoas de colaborarem em momentos de crise. Logo, uma dica interessante é aproveitar o momento e firmar parcerias.

Procure conversar com o dono da loja ao lado, o restaurante que oferece um cardápio complementar, o motoboy que distribui para a farmácia e pode ajudar nas entregas delivery do seu negócio. Divulgue os serviços deles, enquanto eles compartilham informações sobre o seu negócio. Desta forma, somando esforços, todos saem ganhando, visto que mais pessoas têm acesso às suas ofertas.

8. Faça uma boa gestão do negócio como um todo

Contar com uma plataforma de gestão faz toda a diferença no dia a dia da empresa, principalmente em momentos de crise. Através do app PagVendas, por exemplo, você pode controlar o estoque e produtos, abrir e fechar contas de clientes e até emitir notas fiscais eletrônicas.

Portanto, não importa qual é o ramo do seu negócio, de lanchonetes a salões de beleza, de pet shops a pequenas mercearias, o PagVendas é solução certa para ajudar você a manter tudo sob controle.

A Moderninha X e a Moderninha Smart já vem com o PagVendas instalado, e com o com a funcionalidade de controle de fiado.

9. Renegocie valores e prazos com fornecedores

Que tal propor para o seu fornecedor um adiamento no pagamento das parcelas? Se o valor for muito alto, você pode buscar uma renegociação, diluindo parcelas que estão por vencer ao longo dos próximos meses.

Caso o imóvel onde o seu negócio funciona seja alugado, entre em contato com o proprietário ou imobiliária e peça uma carência de 1 ou 2 meses ou negocie um desconto. Lembre que também é do interesse do locatário manter o espaço ocupado. Toda tentativa é válida.

10. Crie uma lista de perguntas frequentes relacionadas à crise

A informação é essencial em qualquer momento de crise. Logo, crie um material que respondas às principais perguntas dos clientes, como:

  • Funcionamento das vendas;
  • Horário de atendimento;
  • Contato que as mercadorias têm com humanos;
  • Garantias de higienização dos ítens;
  • Como funciona a entrega dos produtos;
  • Como os serviços serão prestados aos clientes;
  • Formas de pagamento.

Quem é dono de restaurante e está entregando marmitas na casa das pessoas já deve ter percebido. É preciso tranquilizar o consumidor e, por isso, disponibilizar essas informações é fundamental. Assim, quem pede por um produto por delivery terá todas todas as garantias que o produto chegará seguro até sua casa

Lembre-se que, em momentos de crise — tanto nesta quanto nas diversas outras que o país já enfrentou e venceu — é essencial buscar alternativas.

Seja encontrando novos canais para diversificar as fontes de receita, inovando na forma de se comunicar com os consumidores, ou mesmo criando promoções que tornem produtos ou serviços mais atraentes para o bolso de quem os procura.

O importante é se preparar, trabalhar duro e confiar que o desafio será superado!

Por isso, avalie as nossas dicas e coloque em prática aquelas que sejam mais apropriadas para o seu negócio!