7 passos para quitar a dívida do cartão de crédito

Resumo do texto

  • Acabe com a dívida do cartão de crédito com 7 dicas;
  • Organize a sua vida financeira para não entrar no vermelho;
  • Veja como ter boas noites de sono sem dívidas no cartão!

Abra sua conta PagBank!

 

O cartão de crédito é um dos métodos preferidos dos brasileiros e cada vez mais ele vem sendo usado na hora de fazer as compras. Por outro lado, a grande vilã do planejamento financeiro pode ser a dívida de cartão de crédito.

Se a fatura do cartão de crédito chegou e os cabelos ficaram em pé com o susto, calma! É possível quitar as dívidas de cartão com organização, planejamento e mudanças de hábitos.

Se esse é o seu caso, chegou a hora de saber como sair do vermelho. Veja neste artigo! Boa leitura!

Artigos que podem ser do seu interesse:

Confira 7 dicas para quitar a dívida do cartão de crédito

Veja como quitar as dívidas do cartão de crédito em 7 passos

Segundo pesquisa, mais de 70% dos brasileiros estão com dívidas e muitos perdem o sono por conta disso. Se no seu caso o cartão de crédito é o responsável pela dívida, siga essas dicas financeiras.

1. Entenda porque ficou endividado

O primeiro passo é saber como chegou naquela situação. Pegue as últimas faturas detalhadas do cartão e analise cada compra. Identifique quais gastos são de primeira necessidade e quais podem ser cortados no futuro.

Descubra em qual mês ou compra começou o descontrole que gerou o endividamento.

2. Fatura do cartão: evite pagar o mínimo

Pagar o mínimo da fatura do cartão de crédito significa que o restante será considerado atrasado e terá juros rotativos em cima. Esses juros são altos e, no mês seguinte, a fatura terá o valor que faltou ser pago, somado aos juros e as novas compras.

E então, novamente, o usuário paga apenas o mínimo e acumula a dívida, criando uma bola de neve. Por isso, só opte pelo pagamento do mínimo depois de analisar as taxas e fazer os cálculos. No geral, o parcelamento é mais vantajoso, pois os juros são mais baixos.

3. Bora negociar a dívida!

A conversa com o banco ou instituição financeira será sobre juros. Procure saber o valor total da dívida (com o próprio banco) e, então, é hora de sentar e negociar uma taxa mais baixa do que as de atraso da fatura e do que os juros rotativos (aquele que roda quando faz o pagamento mínimo).

Nesta etapa, é preciso deixar tudo claro. Saiba a quantidade de parcelas, valor de cada uma delas, prazo de pagamento e os juros e taxas que serão cobrados. A partir de então, encare esse pagamento como prioridade para sair do vermelho.

4. Troque uma dívida com juros altos por uma mais barata

Se o parcelamento da fatura do cartão de crédito está com juros altos, procure por outras alternativas que deixem a dívida mais barata. Pesquise as taxas praticadas em empréstimos ou crédito consignado e avalie outras possibilidades para zerar a dívida.

5. Se puder, antecipe algumas parcelas

Seja negociando a dívida ou fazendo um empréstimo, é normal ter parcelas para pagar todo mês. E quando você adianta o pagamento delas, o limite bloqueado no cartão é liberado (no caso do parcelamento) e os juros podem ser renegociados (em empréstimos).

Aproveite a entrada de um dinheiro extra, como Abono Salarial ou restituição de Imposto de Renda para fazer o pagamento. Além disso, quitar uma dívida adiantada aumenta o Score do Serasa.

6. É hora de diminuir os gastos no cartão

Para que não fique no vermelho novamente, é preciso rever os gastos. No primeiro passo, já foi feita uma análise da fatura, agora é hora de cortar despesas desnecessárias e rever as compras.

7. Prepare-se para reduzir seu limite

Já pensando nas próximas faturas de cartão de crédito, reduza o limite de compras. Avalie, com calma, quanto você realmente precisa e deixe apenas um pouco acima disso para casos emergenciais. Quite as faturas em aberto e, então, entre em contato com o banco ou instituição financeira para pedir a redução.

Organize sua vida financeira com a ajuda da Planilha Anual de Gastos

Vendo o passo a passo para sair do vermelho ficou claro que a organização é a melhor forma de ficar longe dessas dívidas. E esse planejamento pode ser feito de diferentes maneiras.

Planilha Anual de Gastos

Neste caso, o foco é analisar como é o comportamento de ganhos e gastos ao longo do ano. Com ela, fica mais fácil visualizar todas as despesas, incluindo as de cartão de crédito, e se organizar ao longo dos meses. Procure entender em quais meses sobra um pouco e comece a sua reserva de emergência.

Coloque quais são os objetivos a médio e longo prazo e saiba, em média, quanto tempo deve levar para alcançar o que se quer.

Faça o download da Planilha Anual de Gastos do Pag e comece a organização financeira.

Planilha Mensal de Gastos

Com a visualização mensal mais detalhada, fica ainda mais fácil saber onde cortar despesas e onde seu dinheiro está sendo gasto. O mais importante dessa planilha é manter a rotina de anotar tudo que acontece. Até aquele cafezinho pós-almoço deve entrar aqui.

Com ela, aos poucos, o consumo se torna mais consciente e focado. Nada de compras por impulso e acabar o mês sem saber para onde foi o dinheiro.

Baixe agora a Planilha Mensal de Gastos do Pag e conheça, a fundo, as suas movimentações financeiras.

Conheça mais benefícios da conta digital PagBank!