Já pensou em como investir em dólar? Conheça as opções disponíveis

Resumo do texto

  • As variações do preço do dólar pode ser um bom momento para investir;
  • Descubra quais investimentos são impactados pela moeda;
  • Veja como investir em dólar.

 

Você sabia que o sobe e desce do dólar impacta diretamente o nosso dia a dia, inclusive em coisas bem simples? Um exemplo é o trigo importado utilizado para a produção de pães, ou seja, ele é cotado em dólar. Sendo assim, um aumento no preço da moeda pode fazer com que o pão fique mais caro.

Porém, as variações dessa moeda podem ser um bom motivo para descobrir como investir em dólar. Confira os investimentos que são impactados pelo dólar e quais as opções disponíveis para começar a investir agora mesmo.

Outros artigos que podem ser do seu interesse:

Aprenda a Investir em Dólar

Como Investir em dólar: aplicações atreladas à moeda

Alguns tipos de investimentos sofrem um impacto direto na alta do dólar. O exemplo mais simples é para quem investe na própria moeda. 

Se você comprou 100 dólares há cinco anos e quer vendê-lo agora, pode se preparar para ter um bom lucro.

Porém, uma das formas de como investir em dólar não é somente fazer câmbio entre as moedas. Existem outros investimentos que tem o dólar como um termômetro, conheça os principais: 

1. BDR

BDR é a sigla para “Brazilian Depositary Receipt” (Certificado de Depósitos de Ações), um investimento em renda variável. Ele representa recibos de ações que são negociadas nas Bolsas de Valores do exterior.

Essa aplicação é atrelada a moedas estrangeiras, ou seja, é uma forma de investir em dólar. 

Como os ativos que compõem os BDR são, em sua maioria, negociados em dólar, as mudanças no preço dessa moeda influenciam também no preço, já que eles são cotados em real.

No entanto, como o dólar é uma moeda mais valorizada que o real, isso pode ser muito positivo para o investidor, já que ele pode atingir boa rentabilidade tanto com a valorização das ações quanto com o preço da moeda.

Saiba mais sobre os BDRs neste conteúdo. 

2. ETF

Também chamados de fundos de índice, os ETF, sigla para “Exchange Traded Fund”, são fundos de investimento negociados na B3. Esses fundos usam como referência algum índice da Bolsa de Valores (como o Ibovespa) ou outros indicadores econômicos atrelados a sua rentabilidade.

De maneira geral, podemos dizer que esse ativo busca reproduzir o resultado de um índice. Então, se um indicador sobe, o ETF também sobe, e vice-versa.

Para saber como investir em dólar a partir de ETFs, é preciso escolher um fundo de índice que acompanhe a moeda.

Aprenda mais sobre ETF.

3. Fundo Cambial

O fundo cambial é um investimento que tem como característica a aplicação em ativos de moedas estrangeiras, como dólar.

Esse fundo precisa ter no mínimo 80% dos recursos atrelados à moeda estrangeira e os 20% restantes podem ser aplicados em títulos de renda fixa.

É importante deixar claro que, apesar do fundo cambial estar atrelado à variação de moedas internacionais, as aplicações são feitas em reais.

A moeda estrangeira é apenas a referência de desempenho desses fundos, como um índice de rentabilidade. Dessa forma, um fundo cambial atrelado ao dólar traz retorno para os cotistas quando a moeda americana se valoriza acima do real.

4. Ações

Uma ação representa uma parte de uma empresa, então, ao comprar uma, você se torna dono de um pedacinho da companhia, como uma espécie de sócio. 

É importante ressaltar que não são todas as ações que podem ser uma forma de investir em dólar. As que podem são: ações de grandes empresas globais; ações de empresas nacionais, mas com maior vínculo com o exterior, seja porque importam matéria-prima ou porque são exportadoras; e ainda, ações de empresas que produzem produtos orientados por preços internacionais, como o petróleo, por exemplo.

Saiba mais sobre o investimento em ações.

Como funciona a cotação do dólar?

A cotação da moeda americana depende da quantidade de dólar disponível no Brasil. Para compreender melhor, é preciso considerar o dólar como um produto qualquer. A lógica é a mesma: quando um produto fica mais escasso, o preço dele tende a subir. 

Sendo assim, a taxa de câmbio aumenta sempre que mais pessoas quiserem comprar dólares. Já a vontade das pessoas de comprar dólar depende, em grande medida, da situação econômica do país.

O “sobe e desce” desta moeda pode ser acompanhado no site do Banco Central, e para aqueles que querem saber como investir em dólar, acompanhar as variações para entender a rentabilidade dos seus investimentos é essencial.

Veja outros fatores que influenciam a alta ou queda do dólar:

  • Taxa de Juros: se a taxa de juros no Brasil aumentar, atrairemos mais investimentos vindos de outros países, já que o dinheiro rende mais aqui. Mas, se a taxa nos EUA sobe, aplicar dinheiro no Brasil não se torna menos vantajoso;
  • Turismo Internacional: se muitos turistas vêm para o Brasil, a quantidade de dólares disponíveis no país aumenta e o preço tende a cair. O impacto do turismo pode ser considerado pequeno se comparado a outros fatores, como a demanda comercial;
  • Superávit e Déficit comercial: se o Brasil vende para fora mais do que compra, a quantidade de dólar por aqui aumenta e o preço cai. Porém, se nosso país compra mais produtos importados, enviamos mais dólares para o exterior como pagamento. Neste caso, diminui a quantidade de dólares que permanecem no Brasil e isso faz a taxa de câmbio subir.

Por que investir em dólar é interessante?

O dólar é uma moeda com uma demanda muito alta no mundo todo, afinal, as negociações entre países são em sua maioria feitas com a moeda americana. Isso significa que ao ter investimentos ligados ao dólar, seu dinheiro está atrelado a uma moeda forte e aos movimentos econômicos internacionais.

Outra vantagem desse tipo de aplicação é a diversificação. Investindo em dólar, é possível potencializar o rendimento da carteira e se proteger das oscilações do mercado brasileiro. 

Então, aplicar em investimentos atrelados ao dólar pode ser uma boa opção para quem quer buscar rentabilidade diferenciada e/ou se proteger da instabilidade brasileira.

O dólar pode fazer seu dinheiro render mais!

Agora que você aprendeu um pouco mais sobre como investir em dólar, que tal dar os primeiros passos para fazer seu dinheiro render mais? Para isso, explore todas as opções que colocamos à sua disposição no super app!

Para investir em fundos cambiais, siga os passos a seguir:

  1. no Menu Principal, acesse a opção Produtos e Investimentos;
  2. clique em Aplicar meu Dinheiro;
  3. clique em Fundos de Investimento e escolha Cambial;
  4. faça sua escolha e clique em Investir.

Já para explorar as opções de BDR, ETF e ações, basta seguir os passos a seguir:

  1. no Menu Principal, acesse a opção Produtos e Investimentos;
  2. clique em Aplicar meu Dinheiro;
  3. confira as opções de Renda Variável;
  4. aloque dinheiro (mande o dinheiro para o Home Broker);
  5. faça sua escolha e clique em Investir.

Invista pelo super app PagBank!

“Este canal tem como única intenção fornecer um panorama sobre as diferentes categorias de produtos de investimentos disponíveis no mercado. Os conteúdos não têm o objetivo de oferecer análise de valores mobiliários ou recomendações de investimento, considerando que os produtos apresentados podem não ser adequados aos objetivos, situação financeira ou necessidades individuais de cada usuário. O PagSeguro PagBank se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que decorram da utilização de seu conteúdo, bem como por eventuais informações fornecidas por terceiros, que não expressam a opinião do PagSeguro PagBank. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e as informações podem não estar atualizadas no momento exato da consulta do material. Antes de tomar qualquer decisão, é recomendado que o leitor busque orientação financeira independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto.”