DRE: entenda o que é esse documento e quais empresas precisam fazer

Resumo do texto

  • Entenda o que é o Demonstrativo do Resultado de Exercício;
  • Saiba quais empresas precisam fazer essa declaração;
  • Veja quais são as informações necessárias para montar o DRE.

Clique aqui e conheça o PagVendas!

 

A área da contabilidade é essencial para deixar em dia as obrigações fiscais e tributárias de um empreendimento.

O Demonstrativo do Resultado de Exercício (DRE) é uma declaração obrigatória para todas as empresas e deve ser assinada por um contador certificado. 

Se você ainda não conhece o DRE, não se preocupe! Veja tudo que você precisa saber neste artigo e deixe seu negócio regularizado.

Outros artigos que podem ser do seu interesse:

O que é DRE

O que é DRE e qual sua importância?

O DRE é um relatório contábil que mostra se um negócio teve lucro ou prejuízo durante determinado período. Ele é obrigatório e deve ser feito anualmente, além de exigir a assinatura de um contador habilitado pelo Conselho Regional de Contabilidade (CRC).

Neste documento são apresentados dados sobre quanto a empresa ganhou e quanto foi gasto ao longo do ano. Por isso, ele é um indicativo de como está a saúde empresarial do negócio.

Entenda as diferenças entre Balanço Patrimonial e DRE!

As duas declarações são obrigatórias para os empreendimentos e devem ser entregues no início do ano, mas apesar de serem parecidas, elas têm suas diferenças!

O DRE traz informações do período apurado, ou seja, do ano de referência e foca no lucro líquido anual. Já o Balanço Patrimonial analisa todo o histórico empresarial e mostra o patrimônio líquido do negócio.

Como eu sei se minha empresa precisa fazer o DRE?

De forma resumida, todas as empresas precisam fazer o DRE, exceto quem é MEI. As companhias de capital aberto, além de fazer o DRE, precisam divulgar esses dados, para manter os acionistas informados sobre o andamento do negócio.

O que não pode faltar no DRE da sua empresa?

Você já entendeu que o DRE é obrigatório e ajuda a visualizar a saúde financeira do empreendimento. Mas como esse documento faz isso? A resposta está na estrutura que o relatório possui e as informações que precisam estar nele. Veja quais são:

1. Receita Bruta

O primeiro passo é anotar a receita total bruta, ou seja, todo o dinheiro que entrou no caixa sem descontar despesas.

2. Deduções e abatimentos

Agora anote os impostos, descontos, devoluções e abatimentos que podem ter ocorrido.

3. Receita Líquida

Nesta etapa, faça o cálculo da receita bruta menos as deduções e abatimentos para obter a receita líquida.

4. Custos de produtos e serviços (custos de vendas)

Agora é hora de calcular quanto foi gasto para manter a operação do negócio. Alguns exemplos são: logística, matéria-prima e embalagens. Quanto maior a produtividade, maiores os custos!

5. Lucro Bruto

Depois de calcular o que foi gasto, é preciso fazer uma conta. Faça a receita líquida menos custos de venda para obter o lucro bruto.

6. Despesas administrativas, financeiras e de vendas

Separe as despesas fixas. São aquelas contas que se mantêm iguais mesmo que a produtividade aumente. Alguns exemplos são: aluguel do espaço, internet, água, telefone.

7. Lucro/Prejuízo Operacional

Mais uma coisa a pagar! Pegue o lucro bruto e diminua as despesas administrativas. Dessa forma, você descobre o resultado operacional do período. Ele pode ser um lucro operacional ou prejuízo operacional.

8. Impostos (IRPJ e CSLL)

Não esqueça de reduzir os impostos, como o Imposto sobre a Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ) e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

9. Resultado líquido do exercício

Após reduzir todos os custos e despesas do lucro bruto, você chega ao resultado líquido do exercício.

Saiba como reunir informações para fazer o DRE da sua empresa!

O DRE é um documento importante para que a empresa esteja regularizada e para que o empreendedor possa visualizar o andamento financeiro do negócio. 

Porém, para que ele dê o resultado certo, é preciso ter todas as informações necessárias para os cálculos apresentados acima. E talvez, essa seja a maior dificuldade do processo, já que é preciso reunir todas as transações que ocorreram ao longo do ano.

É aí que entra o PagVendas. Um sistema de gerenciamento completo que te ajuda no dia a dia dos negócios e fornece relatórios com todas as informações que você precisa para construir o DRE.

Usando o PagVendas na sua empresa, você terá:

  • controle de frente de caixa em tempo real;
  • registro e controle de produtos;
  • gestão de estoque;
  • controle de contatos de clientes;
  • gerenciamento das vendas, inclusive vendas fiadas;
  • criação de Loja Online;
  • emissão de notas fiscais;
  • extração de relatórios de vendas.

Clique aqui e conheça o PagVendas!