Resumo do texto

  • Saiba o que é o Imposto de Renda e quem deve declarar;
  • Confira dicas para fazer sua declaração sem erros;
  • Saiba como selecionar a conta PagBank para receber a Restituição, veja como é fácil;
  • Confira passo a passo para extrair o Informe de Rendimentos da sua conta PagBank.

Baixe grátis o super app PagBank!

 

Só de pensar em Imposto de Renda você já fica confuso e preocupado? Muita gente acredita que fazer a declaração do IR é algo muito difícil e que toma muito tempo, porém, com um pouco de conhecimento essa tarefa fica bem mais fácil.

Em 2021, a declaração deverá ser entregue entre 1º de março e 30 de abril, portanto, é bom já começar os preparativos para fazer sua declaração com calma. Essas e outras informações importantes você acompanha a partir de agora! Boa leitura!

O que é Imposto de Renda (IR)?

O Imposto de Renda é uma tributação cobrada em todo o Brasil. O objetivo dele é transmitir parte da renda individual para os cofres públicos, com o objetivo de arrecadar recursos para melhorias no nosso país. O valor cobrado é proporcional aos ganhos anuais e o patrimônio acumulado de uma pessoa física ou jurídica

 RESUMINDO: pessoas físicas e jurídicas precisam informar ao Governo Federal qual é o tamanho do seu patrimônio e dos seus ganhos durante todo um ano. Com essas informações em mãos, o Governo determina um valor que precisa ser pago.

Como funciona o Imposto de Renda?

O Imposto de Renda serve para tributar os valores arrecadados por uma pessoa física ou jurídica ao longo do ano, porém, existem regras para determinar quem precisa declarar e quem está livre dessa obrigação. 

Quem deve declarar o Imposto de Renda?

No caso das pessoas físicas, existe um valor que serve como divisor de águas, que determina a chamada faixa de isenção.

Assim como aconteceu em 2020, as pessoas que receberam rendimentos tributáveis acima de R$28.559,70 são obrigadas a declarar o Imposto de Renda

A grande novidade neste ano é a obrigatoriedade de declaração de quem recebeu o auxílio emergencial do governo. A declaração é obrigatória para quem ganhou rendimentos tributáveis acima de R$ 22.847,76 e recebeu o Auxílio. Quem estiver nessa situação também deverá devolver o valor do auxílio.

Quem ganha mais do que o valor de isenção vai se encaixar em um dos cinco grupos do IR, chamados de Faixas. Cada faixa possui uma alíquota diferente, que é proporcional aos ganhos com rendimentos tributáveis. 

O Governo Federal ainda não divulgou qual será o valor que servirá de guia para a faixa de isenção, contudo, as mudanças não devem ser muito grandes. Veja a tabela abaixo com os valores aplicados em 2020:

FAIXAS DO IR RENDIMENTO ANUAL ALÍQUOTA  PARCELA A DEDUZIR
1ª FAIXA   Até R$ 22.847,76 ISENTO R$ 0
2ª FAIXA entre R$ 22.847,77 e R$ 33.919,80 7,5% R$ 1.713,58
3ª FAIXA entre R$ 33.919,81 e R$ 45.012,60 15% R$ 4.257,57
4ª FAIXA entre R$ 45.012,61 e R$ 55.976,16 22,5% R$ 7.633,51
5ª FAIXA acima de R$ 55.976,16 27,5% R$ 10.432,32

Com base nesses valores, você precisa fazer um pequeno cálculo. Para exemplificar, digamos que você está na segunda faixa e ganhou em 2020 R$ 30.000 em rendimentos tributáveis. Acompanhe o passo a passo:

  • multiplique os R$ 30.000 que você ganhou por 0,075 (valor da alíquota da segunda faixa);
  • pegue o resultado, que é R$ 2.250,00, e desconte o valor da parcela a deduzir (R$ 1.713,58);
  • o resultado da subtração é o valor que deve ser pago à Receita Federal (R$ 536,42).

Mas fique atento a um detalhe. Boa parte do IR que você paga ao longo do ano é descontado direto na fonte (como acontece com o salário de pessoas registradas). Ao inserir todas as informações no sistema será possível analisar se você já não pagou o valor referente à sua faixa.

Voltando ao exemplo acima, caso você tenha pago mais de R$ 536,42 de IR retido na fonte, você receberá de volta a diferença de valor, que é a famosa restituição de Imposto de Renda.

Restituição: agora pode você receber na sua conta PagBank

Quando uma pessoa paga mais imposto do que deveria, a Receita Federal faz a restituição, que é a devolutiva de um valor para sua conta bancária. Essa devolução é feita em lotes, e as datas de pagamento são divulgadas no site da Receita Federal.

Neste ano, você poderá escolher sua conta PagBank como destino para receber a restituição. O valor restituído cai direto para você e ainda rende a 200% do CDI! 

Aqui sua restituição rende mais que o dobro da Poupança e você recebe os valores de um jeito super prático. Além disso, você pode aplicar sua restituição nos CDBs e Fundos de Investimento disponíveis no super app para fazer esse dinheiro render ainda mais!

Restituição: agora pode você receber na sua conta PagBank

  1. Durante o preenchimento da Declaração,  veja se a sua Restituição está disponível em “Opção pela Tributação“(o quadro fica fixo no final da tela inicial);
  2. Antes de realizar o envio, cheque em “Imposto a Restituir” se a restituição está disponível, essa opção também fica no final da tela do IR;
  3. Se estiver disponível escolha a opção de maior valor em “Deduções Legais” ou “Imposto Simplificado”;
  4. Agora você precisa clicar em Informações Bancárias;
  5. Escolha a opção “Conta de Pagamento” em “Tipo de Conta”;
  6. No campo Banco, escolha a opção 290 – Pagseguro Internet S/A;
  7. Em Agência, digite o número 1;
  8. Em Conta Para Crédito, informe o número da sua conta PagBank sem o dígito;
  9. Insira o dígito da conta no campo DV (dígito é aquele último número da sequência da numeração conta, exemplo: 02345-0).

Antes de finalizar a sua restituição, vá na opção “Resumo da Declaração” e em “Cálculo do Imposto” confirme se você preencheu as informações corretamente, inclusive, se realmente indicou a sua conta PagBank. É simples e rápido:

Pronto, sua conta PagBank foi salva como destino para sua restituição. Agora é só ficar atento aos lotes de restituição e esperar o dinheiro retornar para você.

Atenção: Só poderão ser indicadas contas com o mesmo CPF do declarante, portanto, você só poderá indicar a conta PagBank caso você seja o titular dela!

Baixe grátis o super app PagBank

Como saber se preciso declarar o Imposto de Renda?

Os valores recebidos de rendimentos tributáveis é a principal regra para definir quem deve declarar ou não, porém, existem outros fatores que determinam a obrigatoriedade. São elas:

  1. ter recebido mais de R$ 40 mil em rendimentos não tributáveis (como herança, doações e indenizações de seguro);
  2. quem arrecadou mais de R$ 142.798,50 em atividades feitas no setor rural;
  3. quem é proprietário de bens acumulados com valores que ultrapassam R$ 300 mil (entram aqui bens como imóveis, veículos, jóias e até obras de arte);
  4. pessoas que tiveram o chamado ganho de capital em alienação de bens ou direitos (um exemplo disso ocorre quando você compra uma casa, faz uma reforma e vende esse bem por um valor mais alto);
  5. quem vendeu um imóvel e usou o dinheiro da venda para comprar outro imóvel residencial (dentro de 180 dias) e optou pela isenção do IR;
  6. estrangeiros que passaram a residir formalmente no Brasil em qualquer mês do ano fiscal;
  7. quem aplicou na bolsa de valores.

Como declarar o Imposto de Renda?

Todo o processo é feito usando um programa para computador da Receita Federal. O primeiro passo é acessar o site da Receita e fazer o download do sistema do IR. 

Na hora de usar o programa você deve:

  1. Informar dados básicos pessoais;
  2. Declarar seus dependentes;
  3. Detalhar seus rendimentos, tanto os tributáveis quanto os não tributáveis;
  4. Informar pagamentos que podem gerar dedução do IR (como consultas médicas e doações);
  5. Declarar seus bens, direitos e dívidas

Todas essas informações fazem parte da declaração. Conforme você preenche os formulários com seus dados, o sistema faz o cálculo e identifica qual o valor certo a ser cobrado. 

⚠️  Atenção! Atenção! Atenção!  ⚠️   

Na hora de fazer a declaração, você tem a opção entre o IR Simplificado e o IR Completo. Na declaração simplificada, é aplicado um desconto padrão de 20% sobre os valores que servem como base de cálculo, com valor limitado a R$ 16.754,34.

O que acontece se a declaração não for entregue dentro do prazo ou se eu não declarar? 

O Imposto de Renda tem um prazo para entrega. Todo contribuinte tem alguns meses para fazer a declaração e quitar seus débitos com a receita. Quem atrasar tem um prazo extra para regularizar suas pendências, mas será cobrada uma multa de 1% ao mês, chegando até 20% do valor devido. 

O problema fica mais sério caso você não faça sua declaração. Deixar de declarar o Imposto de Renda pode gerar multas pesadas, que chegam a até 150% do valor do imposto e até pena de 2 a 5 anos de prisão. Veja outros problemas que podem acontecer:

  1. dificuldades para conseguir empréstimos e financiamentos para imóveis e veículos;
  2. não será possível investir em produtos como Títulos Públicos e alguns fundos de investimento;
  3. dificuldade para emitir passaporte;
  4. você poderá ficar impedido de assumir um cargo público após passar no concurso.

Informações importantes que você precisa saber

Contas Digitais

 As contas digitais também precisa ser declaradas, porém, elas possuem uma pequena diferença. As contas digitais que não oferecem rendimento devem ser declaradas na sessão “Bens e Direitos”. Nessa aba, você deve usar o código 61 para classificá-la e informar o saldo dela.

Caso sua conta seja o que a receita considera como “conta mista de investimentos”, como é a Conta PagBank, ela deve ser declarada em outro lugar. 

Você precisará declará-la na aba “Rendimentos sujeitos à tributação exclusiva/definitiva” e também na aba “Bens e Direitos”. O saldo deve constar na aba “Bens e Direitos” enquanto o rendimento da conta deverá ser inserido na aba de rendimentos. 

Auxílio Emergencial 

O Governo Federal trouxe mudanças para o Imposto de Renda devido ao Auxílio Emergencial pago em 2020. Quem recebeu o auxílio e ganhou mais de R$ 22.847,76 em rendimentos tributáveis no ano passado deverá não só pagar o IR, mas também devolver o valor recebido via auxílio emergencial. 

Isenção para pessoas doentes

Além da isenção por renda anual, doenças graves também tornam uma pessoa isenta do pagamento de IR. Confira no site da Receita Federal a lista das doenças que geram a isenção.

Saque emergencial do FGTS

Quem recebeu mais de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis e fez o saque emergencial do FGTS terá que declarar essa movimentação.

Mudança de emprego

Na declaração você não precisa informar que mudou de trabalho, porém, você precisará dos informes de rendimentos emitidos pelo antigo e atual empregador na hora da declaração. 

Declaração de investimentos

Investimentos precisam ser declarados na aba “Bens e direitos”. Cada um  tem um código específico, que precisa ser informado também. Para saber mais sobre a declaração de suas aplicações, confira este texto aqui.

Para saber mais, acesse a página o UOL Economia: clique aqui e confira!

Não esqueça do informe de rendimentos da conta PagBank!

Se você é nosso cliente, saiba que você pode tirar o informe de rendimentos da sua conta PagBank sem complicações. O processo é bem fácil e leva apenas alguns segundos, são apenas 5 passos, veja abaixo:

  1. Acesse sua conta com login e senha;
  2. No menu, escolha Extratos e Relatórios;
  3. Escolha Informe de Rendimentos;
  4. Defina qual é o ano-calendário;
  5. Baixe o arquivo usando seu CPF ou CNPJ como senha.

No super app você sempre encontra facilidade, tanto para fazer suas transferências, e pagamentos quanto para cuidar do seu dinheiro e cumprir suas obrigações com a Receita. Mas não é só na hora da emissão de informes que a conta PagBank agiliza e simplifica sua rotina. Aqui você pode:

  1. Pagar contas parceladas em até 12x com qualquer cartão de crédito e com cashback de até 16%;
  2. Fazer TEDs e Pix grátis e ilimitados;
  3. Contratar o PagBank Saúde para cuidar do seu bem-estar e de toda a sua família pagando menos nas consultas, medicamentos e exames;
  4. Usar os Cartões internacionais grátis em suas compras e pagamentos;
  5. Investir nos CDBs PagBank e Fundos de Investimento disponíveis no super app.
  6. Receber cashback abastecendo nos Postos Shell, comprando no Shopping PagBank e recarregando seu celular pelo super app.

No super app você encontra um banco completo e grátis na palma da sua mão. Se você já é nosso cliente, não se esqueça de emitir o seu informe da conta PagBank, e se você ainda não tem sua conta, não perca mais tempo!

Baixe grátis o super app PagBank e abra uma conta agora mesmo!