Investindo em CDBs: Entenda as regras de rendimento

Resumo do texto

  • Entenda como funcionam os CDBs;
  • Confira detalhes sobre a liquidez e as regras de resgate e rendimento;
  • Descubra as vantagens de aplicar em CDBs e tire suas dúvidas.

Conheça os CDBs PagBank!

 

Os CDBs são investimentos em renda fixa populares entre as pessoas que buscam aplicações de baixo risco e com rendimento maior do que o oferecido pela poupança.

Mas você não deve investir seu dinheiro levando em conta só a popularidade. Importante mesmo é entender como essas aplicações funcionam.

Conhecer o rendimento do CDB, as regras de resgate e liquidez ajudam na hora de fazer a escolha. Quanto mais conhecer esses detalhes, menores as chances de erro na hora de tomar uma decisão. 

Informação é fundamental para fazer boas escolhas, portanto, agora chegou o momento para acabar com as dúvidas e entender de uma vez por todas qual é a melhor opção. Acompanhe!

Como funciona o rendimento do CDB?

O CDB funciona como uma espécie de empréstimo que você faz ao banco e recebe de volta com juros. Esses juros são a rentabilidade do investimento, que variam de acordo com a modalidade do CDB.

CDBs pré-fixado

A rentabilidade é fixa e definida no momento da aplicação. Quem investe em um CDB pré-fixado consegue calcular o valor que vai receber no final da aplicação.

Ex: CDB Pré de 5% ao ano. Independentemente do que acontecer no mercado, se a taxa de juros subir ou cair, o cliente receberá o que foi combinado.

CDBs pós-fixados

Usam uma taxa de rentabilidade para cálculo do rendimento, pagando parte do que rende essa taxa, chamado de percentual. Por isso, a rentabilidade considera as variações dela. Se a taxa varia, o rendimento também varia.

Ex: CDBs PagBank. Todos os nossos CDBs oferecem um rendimento calculado com base no CDI e levam em conta todas as variações nessa taxa ao longo do tempo de aplicação.

CDBs híbridos

Uma junção do pré e do pós-fixado. O rendimento soma uma taxa que não muda com um índice que varia (como o CDI ou o IPCA).

Ex: CDB que paga 2% de juros ao ano + 105% do CDI (levando em conta as variações de valor da taxa).

Se quiser saber mais sobre o rendimento dos CDBs e como eles funcionam, não deixe de conferir este artigo, que conta tudo sem complicação.

Por que a liquidez é importante?

De maneira geral, a liquidez é a facilidade de transformar um investimento em dinheiro, ou seja, é o tempo que um investidor tem de esperar até que sua aplicação se transforme em dinheiro na conta novamente após o pedido de resgate (ou vencimento).

É comum encontrar 2 regras de liquidez nos CDBs. Aprenda mais sobre elas abaixo:

1. Liquidez diária

É permitido pedir o resgate hoje e ter o dinheiro na conta corrente até o final do dia ou em até 24 horas após o pedido.

2. Liquidez no vencimento (ou na carência)

O dinheiro só pode voltar para a conta quando o CDB atingir a data de vencimento ou de carência (que é o tempo mínimo de aplicação).

Qual a relação entre liquidez e rendimento?

Liquidez e rentabilidade são parte do chamado tripé de investimentos. Geralmente esses dois fatores andam em direções diferentes. 

Um investimento com boa rentabilidade costuma ter liquidez menor. No caso dos CDBs, é bem comum que as maiores taxas de rendimento tenham prazos de carência maiores (ou seja, com baixa liquidez).

A lógica é como um acordo entre o investidor e a instituição financeira, algo como “já que você vai deixar seu dinheiro conosco por mais tempo, seu rendimento será maior”.

Mas nem todo CDB funciona assim. Por isso vale a pena conhecer as opções do super app. 

Lá você encontra um CDB que paga 200% do CDI (que é considerada uma boa taxa) e oferece liquidez diária (aplicando hoje, você pode resgatar amanhã com rendimento).

Mas fica a dica: o tempo joga a seu favor na renda fixa. Aplicar hoje e resgatar amanhã te dá um retorno menor do que mantendo seu dinheiro investido por um período mais longo.

Dúvidas frequentes sobre o CDB

1. CDB tem risco?

O risco de um CDB é baixo e está ligado à instituição financeira que oferece esse produto. Se ela falir, por exemplo, o FGC garante o retorno dos investimentos (desde que o valor aplicado por uma pessoa física ou jurídica não ultrapasse R$250 mil).

Para evitar esse risco, sempre aplique em instituições confiáveis.

2. Qual a diferença entre CDB e CDI?

O primeiro é um tipo de investimento, enquanto o CDI é o índice usado para calcular o rendimento de um CDB. Clique aqui e aprenda mais sobre o CDI. 

3. CDB tem imposto?

Sim. Existe a cobrança de Imposto de Renda e IOF sobre o rendimento (que só é cobrado em caso de resgate em menos de 30 dias). Já o IR usa uma tabela regressiva de valor, que você pode conferir aqui.

Fique atento: quanto mais tempo deixar o valor investido, menor o Imposto de Renda que irá pagar.

Imagine que o CDB escolhido tem vencimento em 365 dias e carência em 180 dias. Se deixar o dinheiro até o vencimento, a alíquota de IR será de 20% (somente sobre o rendimento), agora, se pedir o resgate em 180 dias, essa alíquota será de 22,5%.

4. Por que investir em CDB?

O principal benefício é a segurança. Esses investimentos têm garantia do FGC, o Fundo Garantidor de Crédito, que te protege em caso de problemas financeiros do banco.

O retorno do CDB também é outra grande vantagem. Eles rendem mais do que a poupança e oferecem simplicidade para investir, ainda mais sendo nosso cliente!

5. Em quanto tempo posso resgatar o dinheiro investido em CDB?

Para saber exatamente quando você poderá resgatar o dinheiro, é preciso ficar atento à carência. Esse tipo de informação sempre é apresentada para o investidor antes da aplicação, então, fique atento.

Tudo depende do tipo de CDB. Você encontra opções com carência de apenas um dia, mas existem outras com prazos maiores. No caso dos CDBs PagBank, por exemplo, a carência é no mesmo dia do vencimento, o que facilita o seu controle das datas.

Invista com segurança e praticidade com o super app PagBank

Ficou interessado em investir em CDBs? Então chegou a hora de descobrir as opções à disposição no super app PagBank.

Com os CDBs PagBank você pode começar a investir com apenas R$1 e conseguir mais que o dobro do rendimento da poupança! O super app também tem opções bem em conta, que podem ser feitas com apenas R$100.

Para aplicar é muito simples. Basta abrir uma conta grátis no PagBank e seguir este passo a passo:

  1. clique na opção Produtos e Investimentos do menu inicial;
  2. acesse Aplicar meu dinheiro;
  3. escolha a opção Renda Fixa;
  4. confira todas as opções e faça sua escolha;
  5. agora é só clicar em Investir.

Pronto! Aplicar com o super app é simples e rápido. Bastam alguns poucos cliques para fazer o dinheiro trabalhar por você nessa missão tão importante de construir a reserva para o futuro. Comece hoje mesmo!

Conheça os CDBs PagBank!

“Este canal tem como única intenção fornecer um panorama sobre as diferentes categorias de produtos de investimentos disponíveis no mercado. Os conteúdos não têm o objetivo de oferecer análise de valores mobiliários ou recomendações de investimento, considerando que os produtos apresentados podem não ser adequados aos objetivos, situação financeira ou necessidades individuais de cada usuário. O PagSeguro PagBank se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que decorram da utilização de seu conteúdo, bem como por eventuais informações fornecidas por terceiros, que não expressam a opinião do PagSeguro PagBank. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e as informações podem não estar atualizadas no momento exato da consulta do material. Antes de tomar qualquer decisão, é recomendado que o leitor busque orientação financeira independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto.”

  • Tags