Títulos públicos: descubra o que são e saiba bons motivos para investir

Resumo do texto

  • Entenda o que são os Títulos Públicos oferecidos pelo Governo Federal;
  • Confira os motivos que tornam essa aplicação uma boa escolha;
  • Aprenda como investir nesses títulos.

 

Você sabia que pode emprestar dinheiro para o governo federal? Através de títulos públicos, que são aplicações financeiras disponibilizadas pelo Tesouro Nacional, qualquer brasileiro pode fazer uma espécie de empréstimo para o governo e receber o dinheiro de volta com juros.

Se você ainda não conhece esse tipo de investimento ou não sabe quais são as vantagens deste ativo, nós vamos explicar o que é e trazer boas razões para você considerar esse investimento. Confira!

Outros artigos que podem ser do seu interesse:

Veja o que são Títulos Públicos

O que são títulos públicos e como eles funcionam?

Os títulos públicos são investimentos do Tesouro Direto, que é uma aplicação de renda fixa exclusiva para pessoa física. Eles foram desenvolvidos pelo Governo Federal em parceria com a Bolsa de Valores do Brasil.

Aprenda mais sobre o Tesouro Direto neste post.

O funcionamento é bem simples: sabe quando alguém pega um empréstimo em um banco e depois precisa devolver o valor com juros? A lógica dos títulos públicos é a mesma. 

O investidor empresta dinheiro para o Governo e esse valor é usado para financiar projetos de melhoria no país em setores como educação, saúde e infraestrutura. Depois, ou ao longo do período do investimento, o investidor recebe o valor de volta corrigido com juros, que é justamente a rentabilidade.

De maneira geral, esses são os aspectos básicos dos títulos públicos. No entanto, eles contam com outras características bem interessantes que os fazem ser boas escolhas de investimento.

Quer saber quais? Veja no tópico a seguir. 

Existem bons motivos para investir em títulos públicos?

Quem escolhe aplicar no Tesouro Direto conta com muitas vantagens. Conheça agora quatro bons motivos para investir em títulos públicos.

1. Praticidade para investir

Investir nesses títulos é muito simples. Basta ter uma conta em um banco ou corretora e acessar a área de investimentos no app ou internet banking. 

Se você não tem uma conta, ou seu banco atual não possui investimentos em títulos públicos, procure uma instituição financeira que conta com esses títulos.

Para abrir uma conta, geralmente os dados necessários são nome, CPF e RG.

2. Segurança extra

Os títulos públicos são considerados os investimentos mais seguros do mercado, pois são 100% garantidos pelo Tesouro Nacional.

Diferente dos CDBs, por exemplo, o investimento no Tesouro Direto não conta com a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). No entanto, quem assegura o investimento é o próprio Governo Federal, que sabe como é fundamental honrar os pagamentos para atrair cada vez mais investidores.

3. Dá para começar com pouco dinheiro

Os valores para fazer o investimento são baixos, acessíveis para todo tipo de investidor. Por isso, existem títulos públicos disponíveis por aproximadamente R$30. 

4. Diversificação da carteira

Os títulos públicos reúnem segurança, rentabilidade e diversificação. Contar com vários tipos de aplicações na sua carteira é muito importante para aumentar a segurança dos seus investimentos e buscar uma rentabilidade maior.

Conheça alguns tipos de títulos públicos

Agora que você conheceu algumas das vantagens de investir nesse tipo de aplicação, conheça os três principais tipos de títulos públicos do Tesouro Direto para descobrir qual se encaixa mais com seus objetivos.

Tesouro Selic

Este é um título público pós-fixado. Isso significa que sua rentabilidade está atrelada a um indicador financeiro, que neste caso é a taxa Selic. 

Por conta disso, só é possível saber qual o rendimento da aplicação depois que o título vencer ou quando você solicitar o resgate do dinheiro. No entanto, é possível ter uma previsão da rentabilidade acompanhando as variações da Selic.

Tesouro Pré-fixado

A principal característica desses títulos é informar o rendimento exato do investimento na hora da aplicação. Isso acontece porque a rentabilidade é fixa, por isso, quem investe nesse ativo consegue calcular o valor que vai receber no final da aplicação, desde que mantenha o dinheiro investido até o vencimento do título.

Por exemplo, se o Tesouro Pré-fixado entrega uma rentabilidade de 7% ao ano, esse será o retorno da aplicação, independente das mudanças da taxa de juros ou inflação.

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais

A rentabilidade é igual ao Tesouro Prefixado, mas nesse caso, o Governo paga cupom de juros para o investidor.  Isso significa que é possível receber os juros acumulados da sua aplicação em dois momentos do ano. 

Porém, no recebimento é descontado IR. Se ele for pago nos primeiros 6 meses, o IR será de 22,5%. Sendo assim, se você recebeu R$100 de juros, o seu cupom será, na verdade, de R$ 77,5.

Tesouro IPCA+

Esse título funciona como uma combinação do pós-fixado e pré-fixado. Na sua rentabilidade, há uma taxa de juros pré-fixada (por exemplo, 5%) que é somada à variação do IPCA, o indicador da inflação no nosso país. 

Uma taxa que não muda mais o IPCA, por isso, para saber exatamente quanto o dinheiro irá render, é preciso ficar de olho nas mudanças dessa taxa e somar com a taxa fixa.

Para te ajudar, o site do Tesouro Direto tem sua própria calculadora, onde você pode simular o investimento para ter uma previsão da rentabilidade.

Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais

No Tesouro IPCA+ também dá para investir e conseguir o cupom duas vezes ao ano, com as mesmas regras de IR do Tesouro Prefixado com Juros Semestrais.

Saiba como investir em títulos públicos

Começar a investir nesses títulos é muito fácil. Toda aplicação é feita 100% online através do site ou app do Tesouro Direto ou pelo banco ou corretora que você possui conta. 

Existem duas cobranças para investir em títulos públicos: a taxa de custódia do Tesouro Direto, que é em torno de 0,20% ao ano, é o custo pago à B3 em janeiro e julho, com exceção do Tesouro Selic. Este título é isento da taxa de custódia de até R$10 mil investidos.

Já a taxa de serviços é cobrada por bancos ou corretoras.

Invista em títulos públicos com o PagBank!

Está pronto para fazer seu investimento em títulos públicos? Então baixe o super app PagBank, onde seu dinheiro rende mais do que na poupança e existem opções para investir sem complicações nem taxas escondidas.

Depois, para começar a investir no Tesouro Direto não tem mistério, basta seguir os passos a seguir:

  1. abra o super app PagBank;
  2. clique na opção Produtos e Investimentos e selecione Aplicar meu Dinheiro;
  3. escolha Tesouro Direto e clique na melhor aplicação para você;
  4. digite o valor que deseja Investir;
  5. clique em Confirmar e pronto! Sua aplicação foi realizada.

Investir sem complicar é com a gente mesmo. Baixe grátis o super app PagBank, abra uma conta e comece hoje!

Conheça os investimentos em renda fixa disponíveis no PagBank!

“Este canal tem como única intenção fornecer um panorama sobre as diferentes categorias de produtos de investimentos disponíveis no mercado. Os conteúdos não têm o objetivo de oferecer análise de valores mobiliários ou recomendações de investimento, considerando que os produtos apresentados podem não ser adequados aos objetivos, situação financeira ou necessidades individuais de cada usuário. O PagSeguro PagBank se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que decorram da utilização de seu conteúdo, bem como por eventuais informações fornecidas por terceiros, que não expressam a opinião do PagSeguro PagBank. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e as informações podem não estar atualizadas no momento exato da consulta do material. Antes de tomar qualquer decisão, é recomendado que o leitor busque orientação financeira independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto.”