Resumo do texto

  • Você sabe o que é uma carteira de investimentos? Sabe por que se fala tanto em diversificá-la?
  • A diversidade no mundo dos investimentos é uma recomendação comum de especialistas, e nós vamos mostrar para você o porquê dessa recomendação;
  • Descubra como diversificar investimentos com segurança e o que você precisa ter em mente antes de investir.

Baixe já o super app PagBank e conheça nossos CDBs! 

 

Especialistas em investimentos sempre falam sobre a importância de variar os modelos de aplicação para reduzir riscos e aumentar os ganhos. Colocar em prática essa diversificação é uma atitude inteligente do investidor, tanto para se proteger quanto para ampliar as oportunidade de lucro.

Diferentes tipos de aplicações financeiras dão origem ao que chamamos de portfólio de investimentos, ou carteira de investimentos — que nada mais é do que o agrupamento das suas aplicações (mesmo que elas sejam bem diferentes umas das outras).

Aproveite a leitura para descobrir por que é tão importante dar variedade aos seus investimentos e descubra formas simples de gerar um portfólio diversificado. E se você ainda não é um investidor, aproveite para entender mais sobre o tema e tirar suas dúvidas.

Por que ter uma carteira diversificada de investimentos?

Existe uma razão consistente para os principais especialistas do mercado financeiro recomendarem a diversificação. A principal delas é, sem dúvida, gerar o máximo de rentabilidade com o mínimo de risco a longo prazo.

Isso é bem importante, mas não se esqueça que é importante investir parte dos seus recursos em modelos de aplicação de alta liquidez, já que você pode precisar de dinheiro rápido em situações de emergência.

O investidor que diversifica suas aplicações tem a segurança de reduzir as variações na rentabilidade. É aquele famoso ditado: nunca coloque todos os ovos na mesma cesta.

Vamos exemplificar isso pra você.

Cenário A: carteira não diversificada

Suponhamos que você tenha investido todo o seu dinheiro em ações de uma companhia. Se houver desvalorização, você está perdendo dinheiro sobre todo o montante que você tinha aplicado na empresa.

Cenário B: carteira diversificada

Agora vamos imaginar que você investiu da seguinte forma:

  1. 20% em ações da bolsa;
  2. 80% em aplicações de renda fixa, como os CDBs PagBank. 

Se as ações sofrerem com desvalorização, as perdas ficam concentradas na menor parte da quantia aplicada. Enquanto isso, a renda fixa segue garantindo rentabilidade sobre a maior fatia do dinheiro investido.

Dicas para uma carteira diversificada de sucesso

Separamos abaixo as duas principais dicas que você precisa ter em mente na hora de escolher diferentes tipos de aplicação.

1. Diminua os riscos de perdas

Ter como objetivo a diminuição das perdas significa que, quando há diversificação, as chances de perda caem e as oportunidades de garantir bons rendimentos crescem. Quem investe em mais de um modelo tem sua rentabilidade assegurada e consegue “amortecer” as perdas.

E se a variação tem como destino produtos de baixo risco, como os de renda fixa, o investidor consegue manter a segurança contra a desvalorização enquanto diversifica na rentabilidade, na liquidez e na carência.

2. Diversifique, mas tenha uma grana de fácil acesso

O que você vai fazer se precisar de dinheiro quando, por exemplo, toda a sua reserva está investida em produtos com carência de um ano? Esse ponto é muito importante e precisa da sua atenção, por isso, é indispensável montar uma reserva emergencial de fácil acesso.

Além de rentabilidade e segurança contra as perdas, uma carteira de investimentos diversificada deve contemplar os casos de emergência. Mas isso não significa que sua reserva deve ser deixada de fora, muito pelo contrário.

Opções como o CDB PagBank de Liquidez Diária, por exemplo, o dinheiro investido pode ser resgatado já no dia seguinte à aplicação, o que dá liberdade para montar uma reserva emergencial que rende enquanto você não precisa usá-la.

Clique aqui e conheça mais sobre o CDB PagBank de Liquidez Diária.

Mini-dicionário de termos importantes

Antes de seguir adiante, vamos abrir um parênteses rápido para explicar alguns termos importantes. Até agora foram mencionadas palavras como risco, liquidez e rentabilidade. Você sabe o que elas significam na prática? Veja abaixo um resumo rápido.

Liquidez

A liquidez mede quanto tempo você demora para retomar o dinheiro aplicado em um investimento. Portanto, quanto maior a liquidez, mais rápido é o retorno. Os CDBs PagBank apresentam ótima liquidez, já que o dinheiro volta para sua conta um dia útil após o pedido de resgate.

Risco

Os riscos no universo financeiro são variados, e cada tipo de aplicação tem um risco diferente. No caso dos CDBs, os riscos são menores, já que eles são aplicações de renda fixa. Porém, investimentos como ações na bolsa possuem um risco grande, pois dependem de fatores externos como o cenário política, desempenho da empresa etc.

Clicando aqui você confere um post inteiro sobre os diferentes tipos de risco.

Rentabilidade

Cada investimento tem um tipo de rentabilidade. As ações na bolsa, como dito acima, têm rentabilidade variável e dependem do comportamento do mercado financeiro, do cenário político etc. Já um CDB tem rentabilidade atrelada a um indicador, que é o CDI; enquanto uma poupança rende seguindo a taxa básica de juros do Brasil, a Selic.

No caso dos CDBs, a rentabilidade está na porcentagem sobre o CDI, e o PagBank tem diversas opções para todos os perfis!

Para entender mais sobre rentabilidade e conferir todos os CDBs PagBank, clique aqui. 

Como diversificar meus investimentos?

Veja agora como começar a diversificar seus investimentos e garantir uma boa rentabilidade, além de evitar grandes perdas!

1. Defina seu perfil de investidor

O perfil é seu ponto de partida. Você precisa definir seu caminho e escolher se prefere correr mais risco na tentativa de ganhar mais ou se prefere ter paciência com o retorno e correr menos riscos com rentabilidade garantida.

A escolha entre um caminho ou outro define se você é mais conservador ou arrojado. Quem é arrojado e quer correr riscos pode diversificar usando uma proporção maior de aplicações em renda variável. Já quem prefere segurança deve investir mais em produtos com rentabilidade fixa.

2. Escolha seus objetivos

Quem investe precisa ter objetivos. Antes de aplicar é importante saber o que você quer fazer com o dinheiro (aumentar a reserva a longo prazo, investir com risco para lucrar mais em menos tempo etc). Uma vez que você tem objetivos definidos, tudo fica mais claro e você consegue identificar quais são os melhores investimentos para a sua meta.

3. Fique de olho nos prazos

Para diversificar com segurança, tenha informações sobre os prazos de vencimento de cada uma das aplicações. Essa pequena atitude te entrega controle total sobre o tempo de retorno da aplicação e mantém os prazos de carência e os vencimentos no seu radar.

4. Selecione investimentos de rendas fixa e/ou variável

Com base no seu perfil e nos seus objetivos, determine quais são os tipos de investimento que você deseja. Se você quer ficar só na renda fixa, então, vale analisar diferentes CDBs e suas rentabilidades ou buscar mais alternativas, como o Tesouro Direto, LCI e LCA.

Se você vai investir parte do seu dinheiro em renda variável, a lógica é mesma. Busque diferentes tipos de aplicação para não correr o risco de perder muito. Mas não se esqueça que quanto mais recursos você colocar na renda variável, maiores são os riscos que você corre.

CDBs PagBank: diversifique com segurança e rentabilidade

Você pode diversificar usando um único tipo de aplicação financeira. Com os CDBs PagBank você tem à disposição vários modelos, com diferentes rentabilidades e carências.

Confira todos os CDBs PagBank disponíveis clicando aqui!

Os CDBs são investimentos de renda fixa bem simples: você aplica uma quantia e, depois de um prazo determinado, recebe o valor de volta com acréscimo dos juros (que representa a quantia gerada pelo rendimento).

Com os CDBs PagBank você pode diversificar e atingir rendimentos muito melhores que a poupança, sem correr os riscos da renda variável e contando com garantia do FGC, que dá ainda mais segurança às aplicações.

Quem investe nos CDBs PagBank tem tranquilidade, rentabilidade fixa, segurança e acesso a um banco completo e grátis na palma da mão. Aproveite toda a comodidade da renda fixa e a praticidade do super app PagBank para aplicar seu dinheiro agora mesmo.

Baixe já o super app PagBank!