Fundo de renda fixa: o que é e como investir?

Resumo do texto

  • Entenda como funciona um fundo de renda fixa e suas principais características;
  • Conheça as 4 categorias da renda fixa;
  • Veja algumas vantagens de aplicar em fundos de investimento.

Conheça os Fundos de Investimento disponíveis no PagBank!

 

Se você prefere investir com mais tranquilidade e previsão de resultados, com certeza a renda fixa é o melhor caminho, mas, você sabia que é possível aplicar em vários produtos de uma vez só?

Quem faz isso são os fundos de renda fixa, um tipo de investimento recomendado para investidores experientes e também para quem está dando os primeiros passos.

A missão deles é oferecer diversificação na renda fixa sem dar trabalho para o investidor, portanto, vale a pena conhecer mais sobre o que eles podem te oferecer.

Abaixo nós separamos informações sobre os quatro tipos de fundos de renda fixa e suas principais características. Acompanhe e fique por dentro!

O que são fundos de renda fixa?

São fundos de investimento que investem, pelo menos, 80% do dinheiro dos participantes em produtos de renda fixa, como CDBs, LCIs, Tesouro Direto e debêntures. Ao investir, você está adquirindo diversos produtos do mercado financeiro através de uma única aplicação, sendo ótima opção para diversificar a carteira sem complicar sua vida.

Como eles funcionam?

O funcionamento é bem parecido com outros fundos: os participantes compram cotas, o dinheiro é somado e usado pela equipe de gestão para aplicar em diversos produtos.

A gestão é feita por uma equipe de profissionais, que têm a responsabilidade de escolher quais aplicações vão compor a carteira.

Conheça mais detalhes importantes sobre eles:

Rendimento

A rentabilidade é mais previsível do que a de outros fundos. Isso acontece porque os investimentos em renda fixa têm regras de remuneração predefinidas.

Normalmente, o rendimento está ligado a algum indicador como o CDI, a taxa Selic ou o IPCA.

Custos

Os principais custos são as taxas de administração e performance. A primeira é cobrada para custear a gestão e a operação do fundo, a segunda funciona como bônus pago à equipe de gestão e só é cobrada caso eles consigam um rendimento acima do esperado, porém, não são todos os fundos que cobram essa taxa. Por regra, os Fundos de Renda Fixa simples não podem cobrar a taxa de performance.

Tributação

Existem dois impostos cobrados sobre os fundos de renda fixa. Um deles é o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Ele só é cobrado caso o cotista faça o resgate do dinheiro investido antes de completar 30 dias da aplicação.

O outro é o imposto de renda. Ele é calculado sobre a rentabilidade do fundo, independentemente do período que o investidor manteve a aplicação. O que muda em relação ao tempo de permanência do fundo é o valor da chamada alíquota. Quanto mais tempo o dinheiro ficar aplicado, menor será o imposto pago.

Também existe o imposto come-cotas, que é o recolhimento antecipado do Imposto de Renda, que acontece a cada semestre. O come-cotas não acontece em todos os fundos, apenas nos que são considerados de longo ou curto prazo.

Em fundos de curto prazo, a alíquota é de 20%, nos fundos de longo prazo, a porcentagem é de 20%. Essa taxa é aplicada sobre o rendimento e não sobre o valor da aplicação.

Veja quais são os tipos de Renda Fixa

Simples

Aplicam pelo menos 95% do dinheiro em títulos públicos (que é uma forma do governo captar dinheiro para financiar obras de infraestrutura, educação etc) ou em títulos de empresas fortes, que oferecem riscos muito baixos. São considerados fundos seguros e de fácil acesso.

Curto Prazo

São fundos que investem em produtos com vencimento máximo de 375 dias, porém, a média da carteira de investimentos costuma ser menor do que 60 dias.

Como os prazos são menores, as cotas sofrem menos com as mudanças nas taxas de juros, o que faz dele uma opção mais conservadora e de menor risco.

Referenciado DI

Os fundos referenciados usam como base para o rendimento algum índice de referência, que pode ser a Selic, CDI ou IPCA.

O gestor deve manter no mínimo 95% do dinheiro aplicado em produtos que acompanham o indicador escolhido. Também precisam ter pelo menos 80% do investimento aplicado em opções que oferecem baixo risco.

Dívida Externa

Possuem, no mínimo, 80% do patrimônio aplicado em títulos da dívida externa do Governo Federal. O gestor do fundo não pode realizar aplicações em títulos nacionais, a não ser algumas exceções previstas no regulamento.

Vale a pena investir em fundos de renda fixa?

Investir em um fundo de renda fixa traz vantagens muito interessantes, principalmente para quem é mais conservador. Conheça algumas vantagens:

  • Diversificação: diversificar a carteira é muito importante para proteger o patrimônio, e fundos de renda fixa são uma ótima opção para isso;
  • Praticidade: o investimento é simples, basta você ter conta em banco ou corretora para comprar cotas e confirmar sua participação. Se você é nosso cliente, saiba que você já tem opções à disposição no super app;
  • Gestão profissional: a escolha dos produtos que compõem o fundo é feita por especialistas no mercado financeiro;
  • Valor inicial baixo: você não precisa ter muito dinheiro para se tornar cotista de um fundo. Existem boas opções acessíveis, como os fundos de renda fixa disponíveis no super app.

Conheça os Fundos de Investimentos disponíveis no PagBank!

Além dos CDBs que rendem mais que o dobro da poupança, você também pode aplicar nos fundos de investimentos disponíveis no super app PagBank.

Como você acabou de aprender, fundos são ideais para diversificar sua carteira de investimentos sem te dar mais trabalho. Esqueça aquela preocupação com a pesquisa dos melhores investimentos, o controle das datas de vencimento e a abertura de novas contas.

Aqui, fica tudo concentrado em um só lugar. Seja qual for o seu perfil de investidor e seu nível de conhecimento. Temos opções para quem está começando e também para investidores mais experientes.

Que tal diversificar seus investimentos de um jeito bem simples?

Conheça já os Fundos de Investimento disponíveis no PagBank!

“Este canal tem como única intenção fornecer um panorama sobre as diferentes categorias de produtos de investimentos disponíveis no mercado. Os conteúdos não têm o objetivo de oferecer análise de valores mobiliários ou recomendações de investimento, considerando que os produtos apresentados podem não ser adequados aos objetivos, situação financeira ou necessidades individuais de cada usuário. O PagSeguro PagBank se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que decorram da utilização de seu conteúdo, bem como por eventuais informações fornecidas por terceiros, que não expressam a opinião do PagSeguro PagBank. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e as informações podem não estar atualizadas no momento exato da consulta do material. Antes de tomar qualquer decisão, é recomendado que o leitor busque orientação financeira independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto.”

  • Tags