Resumo do texto

  • CDI é um importante indicador financeiro do universo dos investimentos;
  • O rendimento das aplicações que usam o CDI é bem mais vantajoso que os garantidos pela poupança, por isso, eles estão em evidência;
  • Saiba tudo sobre CDI, como a taxa é calculada e como influência no rendimento das aplicações financeiras como os CDBs PagBank
  • Nossos CDBs estão todos dentro do super app. 

Abra uma conta grátis no PagBank!

 

Para quem nunca ouviu falar nessas três letrinhas, o CDI é um indicador de rendimento usado para aplicações de renda fixa, como os CDBs (que são modelos de investimento) e a conta PagBank.

Entender bem como o CDI funciona é importante tanto para marinheiros de primeira viagem que estão em busca de aplicações mais seguras, quanto para quem pretende entender como conta PagBank rende mais que a poupança.

Abra uma conta no PagBank agora mesmo!

Veja abaixo tudo sobre CDI, incluindo sua origem, como o índice é calculado e qual é a relação entre CDI, CDB e SELIC, que são termos muito comuns e que geram bastante confusão para quem está aprendendo sobre investimentos.

O que é CDI?

Para entender o que é CDI, o primeiro passo é entender que existem duas coisas diferentes: o CDI e a Taxa DI, também conhecida como taxa CDI. A sigla CDI significa Certificados de Depósitos Interbancários, que são empréstimos que os bancos fazem entre si.

Esses empréstimos são de prazo super curto, durando um dia útil, e servem para que um banco não feche seu dia com saldo negativo. Funciona mais ou menos assim: o Banco que encerrou o dia com caixa negativo procura outra instituição bancária que tem um bom saldo e faz um empréstimo para conseguir fechar o dia no azul.

Essas transações dão origem ao sistema interbancário, nele, um banco ajuda o outro (tanto para proteger a empresa quanto seus clientes). O banco que fornece dinheiro cobra juros em cima do valor solicitado, e é aqui que surge a taxa DI.

Todos os empréstimos interbancários são calculados — assim como seus juros — para dar origem à taxa DI, que é repassada para nós como o índice da rentabilidade de aplicações financeiras, como o CDB.

Aproveite e conheça os CDBs PagBank com rentabilidades de até 150% do CDI.

Clique aqui e confira todas as opções

 

Resumindo: CDI é um tipo de título que é comercializado entre os bancos para regular as finanças internas. Aquilo que normalmente chamamos de CDI é, na verdade, a taxa DI, que surge dessa compra e venda de CDIs entre os bancos.

Então, para simplificar as explicações daqui para baixo, onde você ler CDI, saiba que estamos falando da taxa DI, ok?

 

Se os bancos compram e vendem CDIs, eu também posso investir nesse título?

Não, os CDIs só circulam entre bancos, tanto que seu nome já diz tudo: depósitos Interbancários. Se você quer investir, não será possível ter um CDI, porém, você pode ter investimentos que são baseados na taxa DI, e o exemplo clássico é o CDB.

Um CDB que oferece 105% do CDI significa que, todos os dias, serão calculados juros sobre sua aplicação. Essa taxa de juros será igual a 105% do valor da taxa DI (que é a média de juros cobradas pelos bancos nos empréstimos feitos entre eles via CDI).

Se você ficou interessado neste modelo, saiba que os CDBs PagBank possuem rendimentos de até 150% do CDI, o que representa uma rentabilidade 57% melhor que uma poupança comum. Você ainda pode começar a aplicar com R$500, e tudo é feito direto no super app PagBank.

Por que vale a pena aplicar seu dinheiro em produtos que usam o CDI como base?

A Taxa DI é a principal taxa de rentabilidade dos investimentos de renda fixa. Isso significa que você sabe exatamente quanto vai te render logo que a aplicação é feita.

Os principais exemplos de investimento desse tipo são os CDBs pós-fixados. Essa é a categoria de CDB mais popular, que usa como base de cálculo a taxa DI e costuma oferecer rentabilidade superior a 100% da taxa. No caso dos CDBs PagBank, esse rendimento vai bem além e chega até 150%!

Esse índice é bem melhor do que a taxa SELIC, que é utilizada para calcular o rendimento da poupança. Para se ter uma ideia, a conta rendeira PagBank, que rende 100% do CDI, já apresenta uma vantagem bem bacana sobre a poupança.

Quando esse índice extrapola os 100% (como é o caso da maioria dos CDBs), as vantagens se tornam ainda maiores, e sua aplicação gera mais lucro pra você do que qualquer poupança.

Além da rentabilidade muito maior do que a poupança, os investimentos que usam a taxa DI como base são extremamente seguros.

Os risco é muito baixo mesmo, e os investidores ainda contam com as garantias do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), que trabalha para que nenhum cliente sofra perdas em caso de problemas com a instituição bancária que vendeu o CDB.

Fazendo as contas

Agora, vamos fazer uma pequena simulação. Tendo como base a calculadora do Banco Central, é possível usar uma data de início para seus investimentos e a data final para calcular o rendimento.

Se você investir R$10 mil no CDB PagBank que tem rentabilidade de 110% do CDI, será necessário respeitar a carência mínima, que é de 181 dias. Neste intervalo de tempo que seu dinheiro fica investido no CDB, ele rende. Veja abaixo quais foram as taxas captadas (usando como base o rendimento do CDI do 2º semestre de 2019).

  1. O CDI acumulado entre julho e dezembro de 2019 foi de aproximadamente 3%;
  2. Com uma regrinha de três, você aplica a rentabilidade sobre o valor total, o que vai resultar em R$10.300,86;
  3. Descontando o Imposto de Renda e tudo mais, seu rendimento em seis meses será de R$240,68!

Sabe como ficaria o rendimento se esse dinheiro todo fosse para sua poupança? O valor total seria bem menor, apenas R$167,18. Ou seja, com o CDB você consegue um rendimento 43% melhor!

Você ainda tem dúvida que os CDBs PagBank são as melhores opções para você? Clique aqui e revolucione a rentabilidade do seu dinheiro!

CDI, Taxa DI e SELIC

Para que não reste nenhuma dúvida, confira algumas informações importantes sobre essas siglas:

  1. CDI são os empréstimos interbancários que servem como base de cálculo para a taxa DI;
  2. Taxa DI é a média dos juros cobrados nessas transações bancárias. Também é a taxa base usada para calcular o rendimento de aplicações de renda fixa como o CDB PagBank;
  3. SELIC é a taxa básica de juros usada na economia brasileira.

O cálculo da SELIC surge de transações feitas entre o governo e os bancos. O resultado da média de juros aplicadas dá origem à SELIC Over, a taxa básica de juros praticada no mercado. Com base na SELIC Over é criada a SELIC Meta, que é criada pelo COPOM a cada 45 dias.

Como a SELIC Over é a taxa mínima de juros, ela influencia nos juros que os bancos usam entre si nas transações de CDI. Quanto maior a taxa SELIC, maior a taxa DI e, consequentemente, maior os rendimentos das aplicações que usam essa taxa como base (como é o caso dos CDBs).

A SELIC está bem baixa neste momento, isso significa que aplicações que usam somente a SELIC como base não são boas pedidas, o exemplo clássico é a poupança. Para conseguir uma rentabilidade legal, vale a pena ir além da SELIC e procurar investimentos com base no CDI, e aqui entram tanto a conta PagBank quanto os CDBs.

Confira todos os CDBs PagBank com rentabilidades de até 140 do CDI!