O que é CDI? Como funciona e qual sua relação com investimentos

Resumo do texto

  • Saiba o que é CDI e sua importância;
  • Entenda o impacto desse indicador financeiro nos investimentos;
  • Descubra se vale a pena investir em aplicações com essa taxa.

 

Já ouviu falar de CDI, mas ainda não sabe exatamente o que significa essa sigla e como ela afeta seus investimentos? Entender o que é CDI e como ele funciona é fundamental para investidores que estão iniciando na renda fixa. 

Descubra porque esse indicador muitas vezes está associado aos CDBs e como calcular o rendimento das aplicações que o utilizam como referência.

Artigos que podem ser do seu interesse:

cdi - o que é e como funciona

O que é CDI?

O CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é um título comercializado entre os bancos para regular suas finanças internas. Seu funcionamento é parecido com os CDBs (Certificado de Depósito Bancário) com a diferença de que são negociados somente entre bancos, não podendo ser oferecidos para pessoas físicas.

Mas, para entender melhor o que é CDI, é preciso saber que existe o CDI e a Taxa DI. Esses empréstimos são de curto prazo, durando apenas um dia útil, e servem para que o banco não fique com saldo negativo.

Funciona mais ou menos assim: o banco que encerrou o dia com caixa negativo, procura outra instituição com bom saldo e faz um empréstimo acarretado de juros para fechar o dia no azul. Essas transações dão origem ao sistema interbancário, onde um banco ajuda o outro.

Como funciona o CDI?

Uma exigência do Banco Central do Brasil é que os bancos sempre fechem o dia com saldo positivo. Esta medida serve para proteger os clientes, o sistema financeiro e também para evitar que as instituições tenham problemas monetários e possam quebrar. 

Isso porque, se um banco tiver um número maior de saques do que de depósitos em um dia, resultará em desequilíbrio nas finanças ao ficar em negativo, por isso recorrem ao CDI para fazer empréstimos e cumprir essa regra.

Porém, os bancos também precisam pagar juros, dando origem à taxa DI, que mais tarde, será usada para calcular o índice de rentabilidade do CDB repassada para as pessoas.

Taxa CDI: como ela impacta nos investimentos?

Esta taxa influencia principalmente os investimentos em renda fixa, sendo uma das mais importantes do mercado. Porém, não é possível para o investidor aplicar seu dinheiro diretamente no CDI.

Um CDB que rende 112% do CDI significa que, todos os dias, serão calculados juros sobre sua aplicação. Essa taxa será igual a 112% do valor da DI, que é a média de juros cobrados pelos bancos nesses empréstimos.

Então, o CDI funciona como a taxa referencial para investimentos, dessa forma, acompanhar essas variações é de extrema importância para quem está buscando mais retorno. 

Vale a pena investir em produtos que usam o CDI como indicador?

Sim, vale, principalmente quando a Selic, a taxa básica de juros da economia, está em alta. 

O CDI geralmente tem sua variação muito próxima à da Selic, por isso, investir em aplicações pós-fixadas que usam a taxa DI, como os CDBs, pode ser bem vantajoso para o seu bolso.

Veja como funciona no caso de um CDB pós-fixado:

  1. o CDB é um empréstimo onde o investidor aplica e o banco usa esse dinheiro em suas operações;
  2. o investimento conta com taxa de juros, que é calculada com base no CDI;
  3. se a Selic está em alta, o CDI acompanha esta subida, então, os juros deste empréstimo também sobem e você ganha mais.

Como o CDI está relacionado ao CDB?

O CDB é um título de renda fixa emitido por bancos. Quando você investe nesse ativo, está emprestando dinheiro para o banco emissor e, em troca, recebe uma remuneração na forma de juros.

Já o CDI, é o indicador de rentabilidade mais utilizado nos CDBs. Isso faz com que o desempenho dessas aplicações seja diretamente influenciado pela variação do CDI. 

Vantagens do CDI em relação à poupança

Como o CDI acompanha a taxa de juros da economia, os investimentos que usam esse indicador como referência costumam ser mais vantajosos do que a poupança.

Atualmente, a poupança rende 6,17% ao ano mais a taxa referencial, que no acumulado dos últimos 12 meses (jul/2022 a jul/2023) está em 2,13%.

Já o CDI, representa a taxa DI, que hoje está em 13,65%, considerando o acumulado dos últimos 12 meses.

Agora, imagine que você tenha disponível R$ 1 mil para investir e esteja em dúvida entre a poupança e um CDB 100% do CDI. Considerando as taxas apresentadas anteriormente, vamos fazer um comparativo de rendimento ao longo de um ano:

Deslize para mais informações
CDB 100% CDI Poupança
1.000 x 13,65% = R$136,50 1.000 x 8,43% (6,17+ TR) = R$ 84,30

Diferente da poupança, há um desconto de Imposto de Renda sobre os rendimentos do CDB. Então, considerando a tabela regressiva, a alíquota será de 20%, ou seja:

  • R$136,50 – 20% = R$ 109,20 ao ano.

Mesmo com o desconto do Imposto de Renda, um investimento com taxa a partir de 100% do CDI é mais vantajoso do que a poupança. 

Outros investimentos relacionados ao CDI

Além dos CDBs, o CDI influencia diversos investimentos de renda fixa. Confira os principais:

Debêntures

As debêntures são títulos de dívida emitidos por empresas para o financiamento dos seus projetos ou outras finalidades. O rendimento desses ativos pode acompanhar diversos indicadores, sendo um deles o CDI.

LCI e LCA

As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) são investimentos de renda fixa que também podem ter suas taxas associadas ao CDI.

Elas são opções seguras e interessantes para quem busca diversificar a carteira de investimentos.

Letras de Câmbio

As Letras de Câmbio (LC) são ativos de renda fixa emitidos por instituições financeiras. Essas aplicações também costumam oferecer uma rentabilidade de 100% do CDI ou mais.

CRI e CRA

Os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) e os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) são títulos emitidos por companhias securitizadoras. Assim como nas opções anteriores, a rentabilidade dos certificados de recebíveis pode refletir o CDI, geralmente com um retorno abaixo de 100% do indicador.

No entanto, os CRIs e CRAs contam com a vantagem de serem isentos de IR. Ou seja, não há cobrança de imposto sobre os rendimentos da aplicação.

Fundos simples

Os fundos simples devem aplicar pelo menos 95% dos seus recursos em títulos públicos ou privados de baixo risco. Como eles fazem parte da renda fixa, o retorno dos investimentos também pode estar associado ao CDI.

Como calcular o rendimento CDI de um investimento?

Para calcular o rendimento CDI de um investimento, basta utilizar a seguinte fórmula:

Rendimento CDI: (Taxa CDI) x (Rentabilidade em % do CDI) /100). 

Para entender como funciona o cálculo, considere uma taxa de 13,65% ao ano com estes exemplos:

  • CDB 100% do CDI: 13,65 x 100 / 100 = 13,65% ao ano;
  • CDB 110% do CDI: 13,65 x 110 /100 = 15,01% ao ano.

Confira o valor do CDI mês a mês em 2023 e 2024, na tabela abaixo:

Deslize para mais informações
2023 2024
Janeiro 1,12% 0,97%
Fevereiro 0,92%
Março 1,17%
Abril 0,92%
Maio 1,12%
Junho 1,07%
Julho 1,07%
Agosto 1,14%
Setembro 0,97%
Outubro 1,00%
Novembro 0,92%
Dezembro 0,89%

Conheça os CDBs do PagBank!

Agora que você já sabe o que é CDI, conheça as vantagens de investir nos CDBs do PagBank:

  • Rentabilidade maior que a poupança;
  • Títulos com até 112% do CDI;
  • Opções com liquidez diária;
  • Sem taxa extra de aplicação;
  • Você ganha um cartão de crédito internacional e sem anuidade.

Além disso, você pode usar o valor das aplicações como limite de cartão de crédito. Tudo isso com segurança e direto do seu celular!

Invista nos CDBs do PagBank!

“Este canal tem como única intenção fornecer um panorama sobre as diferentes categorias de produtos de investimentos disponíveis no mercado. Os conteúdos não têm o objetivo de oferecer análise de valores mobiliários ou recomendações de investimento, considerando que os produtos apresentados podem não ser adequados aos objetivos, situação financeira ou necessidades individuais de cada usuário. O PagBank se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que decorram da utilização de seu conteúdo, bem como por eventuais informações fornecidas por terceiros, que não expressam a opinião do PagBank. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e as informações podem não estar atualizadas no momento exato da consulta do material. Antes de tomar qualquer decisão, é recomendado que o leitor busque orientação financeira independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto.”